quarta-feira, dezembro 29, 2004

Mais que listas de promessas que nós sabemos que acabarão dentro de alguma gaveta, porque é assim que acabam as listas de promessas.... Este ano não prometa nada, nem deixar de fumar, nem finalmente começar aquela dieta, muito menos fazer exercícios, não prometa mais tempo pra você... Não prometa nada, apenas faça! No ano novo a cada dia de um passo em busca dos seus objetivos. Você não precisa escrevê-los, listá-los, você sabe quais são eles, estão ai dentro de você, busque-os diariamente...
Se acreditar em simpatias de ano novo, faça-as, mas não esteja ocupado de mais comendo lentilha, uva, romã, pulando onda, usando branco, rosa, vermelho, amarelo, roxo com bolas pretas... Pois meia noite pode passar e aquela pessoa que queria um abraço se perdeu entre outros abraços, esperando você ...
Não! A vida não vai mudar num passe de mágica dia primeiro de janeiro, afinal é apenas mais um dia, você não vai abrir os olhos e ver tudo cor de rosa... Mas a mágica do ser humano que somos é de renovar cada ano nossa esperança, porque é assim o Novo Ano, repleto de esperança, 365 dias que você tem ao seu dispor para fazer deles os melhores 365 dias da sua vida!!!
No lugar de promessas, de simpatias, de mágica, coloque sua força de vontade, sua esperança, seu sonhos e faça do seu 2005 um ano melhor....

FELIZ ANO NOVO!!!! E UM 2005 MARAVILHOSAMENTE DIFERENTE PRA TODO MUNDO!!

terça-feira, dezembro 28, 2004

Retrospectiva 2004

Um ano que não foi bom...
Um ano que não foi ruim...
Um ano que não foi MEU, mas foi um ano que fez parte de mim...
Um ano que muitas pessoas que fizeram parte da minha vida, se foram...
Um ano que conheci muitas pessoas, fiz novos amigos, perto e longe, e mesmo os distantes estão sempre prontos a me ouvir, me apoiar, a falar bobagens e rir comigo...
Um ano que não vivi um amor, apesar de ter amado...
Um ano que chorei e sorri...
Um ano que errei e acertei...
Um ano que perdi e ganhei batalhas... U
m ano que meu filho me ensinou muitas coisas e aprendeu outras tantas...
Um ano que perdi sonhos pelo caminho, mas dei o primeiro passo em novos...
Um ano que me perdi e me encontrei diversas vezes...
Um ano que reencontrei uma pessoa muito especial na minha vida...
Um ano em que engoli sapos e virei mesas...
Um ano que falei e calei...
Um ano que meu coração não termina em paz, mas um ano em que plantei dentro dele a semente da esperança de um NOVO ANO, bem melhor que este...

segunda-feira, dezembro 27, 2004

O Natal acabou sendo melhor que eu imaginava (ou será que foram as 4 garrafas de champanha??). A alegria do Bernardo com os presentes novos (e os dias ouvindo o som da pistola do Buzz, dos gritos com os amigos, das brigas com as outras crianças, do manhêêêêêêêê a cada 10 minutos... )
Nunca vi gente pra comer tanto, ceia de natal, churrasco, lanchinho... E pra agüentar tudo isso o findi todo, só mantendo o grau etílico acima do normal.... Muita caipirinha de melão (se você nunca tomou, experimenta!!), muito sol e muita piscina (por favor, não me confundam com um camarão!!)
Agora resta só guardar energias para o Ano Novo.... É 2005 já ta batendo na porta.... E isso me lembra: Champanha...criança gritando, convidado bêbado, piscina, sol, camarão..... Ai ai vou eu ter que subir novamente meu grau etílico... Mundinho difícil viu! rsrsrs

quarta-feira, dezembro 22, 2004

Natal

Luzes que brilham e que piscam... Desejo que você seja iluminado e que pisque dentro de você incansavelmente o verdadeiro sentido dessa data...
Festa de mesa farta.... Mas que farto seja os bons sentimentos, o amor, alegria e as pessoas ao seu redor...
Muitos presentes... Que o verdadeiro presente você possa encontrar, não de baixo de uma árvore de Natal, mas nos olhos e sorrisos de todos...
Noite de muitos abraços e cumprimentos... Que você cumprimente não somente os seus, mas sim todos que precisam de um abraço e de uma simples palavra de conforto...
Festa de risos, surpresas e felicidade... Mas que os risos não se percam apenas essa noite, que as surpresas sejam diárias e que a felicidade te acompanhe sempre...
Natal é noite de amor, de respeito, de harmonia, de paz, de esperança, de doar, de participar, de descobrir, de bondade... Faça desses sentimentos não apenas sentimentos natalinos, depende de você, e unicamente de você, que estes sentimentos lhe acompanhem o ano todo...
Esses são meus desejos de Natal pra todos vocês!! Que nesta noite não estejam apenas rodeados dos seus, de quem vocês querem bem... Mas que estejam em paz e em sintonia com vocês mesmo!!
FELIZ NATAL!! E UMA NOITE MARAVILHOSA A TODOS!!!

terça-feira, dezembro 21, 2004

Pela falta de consideração - Te dou flores!
Pelas mentiras - Te dou flores!
Pelo tempo que fizestes eu esperar em vão -Te dou flores!
Dou-te flores, porque só sei dar o melhor de mim.
Dou-te flores, pois os espinhos, você encarregou-se de me mandar...

sexta-feira, dezembro 17, 2004

"Escrevo porque encontro nisso um prazer que não consigo traduzir. Não sou pretensiosa. Escrevo para mim, para que eu sinta a minha alma falando e cantando, às vezes chorando." (Clarice Lispector)
Paro no tempo e penso
Penso na vida
Penso em mim
Descubro com magoa
Que vivo por viver
Que não tenho destino
Nada me pertence
Não pertenço a nada
Ninguém pensa um minuto
Nos minutos que vivo a pensar
Paro novamente...
Encontro-me cercada de ninguém
E a cercar ninguém
No vazio desta existência
Não mais procuro entender
Ou mesmo ser entendida
Vivo simplesmente
Para suportar a presença estúpida
De um mundo ao qual eu não pertenço

quinta-feira, dezembro 16, 2004

Talento

Meninas, segurem-se em suas cadeiras, contenham os gritinhos histéricos e por favor não desmaiem pois não temos médico de plantão. O moço em questão, tem um talento nato para música, uma voz de galã incrível, é bonito e boa pinta. Vou mostrar uma música dele pra vocês, mas contenham-se, afinal ele tem namorada e a música aliás foi feita pra Ela.
Ele não tem blog próprio, mas vocês podem conferir alguns textos (e músicas) deles na Academia Blogueira de Letras.
Meninos, não morram de inveja, pois cada um tem seu talento escondido.
Ainda me lembro
Composição, música e vocal: Zep

A última vez que olhei em teus olhos
Não pude perceber a falta que me faria
Alguns dias doem mais que outros
Tempos como esse me esqueço de mim
Eu tento ser eu mesmo mas só penso sem você
Pensamento voa longe tentando te trazer
Aqui pra perto de mim
Eu tive que ir embora
Meu sorriso também se foi
Coração está doente
Com saudade de você
Então vem, vem, vem, vem, vem
Me beija, me abraça e me cura
Ainda me lembro de cada curva
Cada roupa que tirei de você
Tua mão pequena junto a minha
O teu cabelo molhado
Teus lábios, teu olhar
Fazem parte dos meus sonhos
Eu tive que ir embora
Meu sorriso também se foi
Coração está doente
Com saudade de você
Então vem, vem, vem, vem, vem
Me beija, me abraça e me cura
Então vem
Me beija, me abraça e me cura
Estou colocando o Link para vocês conferirem a voz e o ritmo, é importante dizer que a gravação foi feita em casa, então não esta 100% mas isso não abafa o talento e a linda voz. Clique ai: Ainda me lembro Se gostaram e quizerem mandar um email pra ele o endereço ta aqui: zep20@hotmail.com

terça-feira, dezembro 14, 2004

Sabe aqueles dias que você acorda com a sensação de que precisa dar um tempo, parar respirar fundo, reavaliar algumas decisões.... To num dia assim, num dia que acho que to fazendo coisas que não condizem com o meu eu... Coisas que não quero pra minha vida... Ando falando coisas que não concordo, fazendo afirmações que na verdade não são minhas... Tentando buscar algo, o meu objetivo.
Sei onde quero chegar, o problema é que não sei qual caminho me levará até lá, e por conta disso ando pegando muitos caminhos errados... Sinto-me meio coadjuvante da minha própria história...
Relendo meu blog antigo encontrei um texto que tem tudo a ver com esse meu dia, e como recordar é viver....
"A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso, cante, chore, dance, ria e viva intensamente, antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos"
Charlie Chaplin
Eu não preciso dos aplausos, não quero espectadores na minha vida, quero ser feliz sim, rir, chorar, amar, ser amada... Quero, preciso e vou ser feliz por mim mesma. Afinal quando buscamos a felicidade simplesmente para obter aplausos não estamos de certa forma vivendo de aparências? Na verdade não quero a peça de teatro, quero a vida real, onde nada é ensaiado, onde não temos textos decorados, marcações, onde a iluminação não é perfeita, e a música que toca ao fundo nem sempre é a ideal, sem deixas e principalmente sem diretor, não quero ninguém dirigindo minha vida. Não quero colegas de elenco, quero amigos, família, amores ou companheiros reais... Onde suas falas não sejam as esperadas, mas sejam verdadeiras, sentimentos reais, lágrimas de verdade, não quero beijo técnico, quero o beijo de verdade, num momento de verdade, sem ter que ouvir ao fundo o diretor gritando "Corta!" É assim que sempre vivi a minha vida, intensamente, sem me preocupar com os aplausos, e é dessa maneira que vou continuar.... Mesmo que não seja um espetáculo de sucesso, com bilheteria esgotada, mas é a minha vida, real e sem que a cortina se feche.

segunda-feira, dezembro 13, 2004

O lado negro da net

Infelizmente isso não é mais um daqueles e-mails encaminhados, onde não sabemos da sua origem e nem podemos atestar sua veracidade, não é um conto e muito menos hoje é primeiro de abril. Isso aconteceu com uma conhecida minha.
Paula (esse não é seu nome real), 24 anos, mãe de uma menina de 2 anos, saia a pouco mais de um mês com um carinha que conheceu na net, não era um namoro ainda, ela não conhecia sua família e nem ele a dela, ele a pegava na frente de casa, saiam e ela retornava para casa. Só que dia 03/12 Paula não retornou pra casa, havia saído para ir a um churrasco com os amigos desse carinha. Foi encontrada 8 dias depois, inconsciente, amarrada, amordaçada, com feridas expostas e em um alto grau de desidratação. Conforme contou depois, foi a um churrasco com esse homem e seus amigos, no meio da festa o cara "a serviu" para os amigos, foi então amarrada, amordaçada e violentada por 9 homens, incluindo o cara que ela julgava legal. A casa em que foi encontrada estava vazia e o morador ao lado, chamou a policia quando ouviu os grunhidos que vinham lá de dentro. Hoje ela está no CTI de um hospital e nada garante que ficará bem.
É claro que não podemos apenas culpar a net, afinal gente de má índole, doida, cruel e sem nenhum escrúpulo existe em todo lugar... Isso não é culpa da net, mas temos que convir que a net hoje em dia cria um grau de envolvimento muito rápido com as pessoas, contamos nossas vidas, nossos segredos muito facilmente, nos tornamos amigos íntimos do dia para noite... É isso não é culpa a net, mas é apenas uma prova que autopreservação e precaução nunca é demais.

sexta-feira, dezembro 10, 2004

Lei de Murphy...

Acabo de descobrir mais uma variação para as famosas Leis de Murphy... "Sempre que você precisar do seu celular, ele estará sem cartão". Foi isso que aconteceu comigo ontem à noite, insônia (ok, isso já é comum), mas como diria minha avó: "Mente desocupada, abre as portas para os mais diversos pensamentos".
Então estava eu com a mente completamente desocupada e seguindo a teoria da minha avó, pensamentos brincavam comigo, de diversos tipos, sobre diversas pessoas, viajando geral, fazendo uma análise da minha vida regressa... Até que o bendito celular da sinal de vida...
Foi ai que passei a acreditar no poder infinito da minha mente. PQP vocês não vão acreditar, estava pensando exatamente na pessoa que me mandou a mensagem... Mensagem instigante, do tipo que você não pode deixar de responder... Lá vou eu digito a resposta, seleciono o número e "enviar".... Mensagem não enviada. Quando você quer muito alguma coisa, todo o universo conspira ao teu favor... Menos a tecnologia....
" A probabilidade de alguma coisa acontecer está na razão inversa do quanto é desejada."
Ok Murphy, você venceu, mas só por hoje!!

quinta-feira, dezembro 09, 2004

Meu momento Edson

Das coisas que fiz nada me arrependo, acredito que chorei na hora que devia, que gritei quando tive vontade, que ri de boba sempre que quis, que tive alegrias verdadeiras, que conquistei (e perdi amigos), mas isso faz parte da vida. Que tive amores, dissabores, paixões e sexo (é teve momentos que quis apenas sexo).
Das coisas que fiz nada me arrependo, as palavras que disse , sempre achei que fosse o momento certo de dizê-las e as vezes que calei, julguei o mais acertado a fazer. Nem de ter perdido o pôr-do-sol me arrependo... Quem sabe poderia ter me arrepender das besteiras que fiz? Não, nem disso me arrependo, é aprendizado...
Se for pra me arrepender de algo, me arrependo de não ter sido mais livre, de não ter cometido as loucuras que tive vontade, deveria ter sido mais louca... Mas quanto a isso ainda existe tempo de não se arrepender... Nunca é tarde para MUDAR
"Se você não encontrar razões para MUDAR, invente-as"

quarta-feira, dezembro 08, 2004

Da série de post's inúteis

Estava vendo a nova campanha de Natal da Claro, onde famosos são "enlaçados" pra presente, e fiquei "viajando na maionese"... Eis aqui a listinha (bem humilde) de famosos que não me importaria de ganhar de presente do Papai Noel (É to dando várias opções pra ele, caso aquela pessoa seja muito complicado rsrs)

-Richard Gere -
George Clooney
-Nicolas Cage
-Marcelo Antony
-Reinaldo Gianecchine
-Henri Casteli
-Albucacys
-Chris O'Donnel
-Peter Facinelli (duvido que conheçam esse - mas sim, ele é famoso e um gato)
-Fábio Assunção
-Ben Affleck
-Rodrigo Santoro
-Antônio Banderas
-Rafael Calomeni (Alguém lembra do Expedito de Mulheres Apaixonadas??)

Acho que a lista ficou "bem sortida" e podem ter certeza que não tenho preferência, qualquer um destes, com uma bela fita vermelha de baixo da minha árvore de natal, seria realmente um Sonho de Natal kkkkkkkkkkkkk

terça-feira, dezembro 07, 2004

O que não é amor..

Já falou-se tanto em amor, amizade e paixão... Que tal falarmos do que não é amor? Se você precisa de alguém para ser feliz, isso não é amor.

É carência.

Se você tem ciúme, insegurança e faz qualquer coisa para conservar alguém ao seu lado, mesmo sabendo que não é amado, e ainda diz que confia nessa pessoa, mas não nos outros, que lhe parecem todos rivais, isso não é amor.

É falta de amor próprio.

Se você acredita que "ruim com ela(e), pior sem ela(e) ", e sua vida fica vazia sem essa pessoa; não consegue se imaginar sozinho e mantém um relacionamento que já acabou só porque não tem vida própria - existe em função do outro - isso não é amor.

É dependência.

Se você acha que o ser amado lhe pertence; sente-se dono(a) e senhor (a) de sua vida e de seu corpo; não lhe dá o direito de se expressar, de ter escolhas, só para afirmar seu domínio, isso não é amor.

É egoísmo.

Se você não sente desejo; não se realiza sexualmente; prefere nem ter relações sexuais com essa pessoa, porém sente algum prazer em estar ao lado dela, isso não é amor.

É amizade.

Se vocês discutem por qualquer motivo; morrem de ciúmes um do outro e brigam por qualquer coisa; nem sempre fazem os mesmos planos; discordam em diversas situações; não gostam de fazer as mesmas coisas ou ir aos mesmos lugares, mas sexualmente combinam perfeitamente, isso não é amor.

É desejo.

Se seu coração palpita mais forte; o suor torna-se intenso; sua temperatura sobe e desce vertiginosamente, apenas em pensar na outra pessoa, isso não é amor.

É paixão.

Agora, sabendo o que não é amor, fica mais fácil analisar, verificar o que está acontecendo e procurar resolver a situação. Ou se programar para atrair alguém por quem sinta carinho e desejo; que sinta o mesmo por você, para que possam construir um relacionamento equilibrado no qual haja, aí sim, este é o verdadeiro e eterno amor.

Meu pai disse-me um dia: "- Filha... você terá três tipos de pessoa na sua vida: Um amigo, aquela pessoa que você terá sempre em grande estima, que sabe que poderá contar sempre; que bastará você insinuar que está precisando de ajuda e a ajuda está sendo dada; Um amante, aquela pessoa que faz o seu coração pulsar; que fará com que você flutue e nada importará quando vocês estiverem juntos; Uma paixão, aquela pessoa que você amará, desejará incondicionalmente, às vezes nem lhe importando se ela lhe quer ou não, e talvez ela nem fique sabendo disso. Mas, se você conseguir reunir essa três pessoas numa só pode ter certeza, minha filha: VOCÊ ENCONTROU A FELICIDADE. " (Desconheço a autoria)


E depois dizem que o amor é simples... Encontramos tantos sentimentos disfarçados de amor... Hoje em dia banalizou-se tanto o amor, que o "EU TE AMO" é dito, como quem compra pão na padaria, perdeu-se o sentido, a força e virou apenas mais três palavras do nosso vocabulário, usadas erroneamente, e simplesmente por impulso, por carência, por paixão, por desejo, por medo da perda, mas raramente usada para descrever o verdadeiro sentido que estas representam... Encontrar uma pessoa que faça essas palavras terem o total sentido de seu conteúdo, é mais complicado ainda, encontrar uma pessoa que te respeite, e que você respeite, que haja admiração mútua, desejo, carinho, amizade e o verdadeiro amor... Isso é tarefa que poucos conseguem, mas que todos nós buscamos...

segunda-feira, dezembro 06, 2004

Faz de conta que ela era uma princesa azul pelo crepúsculo que viria,
faz de conta que a infância era hoje e prateada de brinquedos,
faz de conta que uma veia não se abrira e faz de conta que sangue escarlate não estava em silêncio branco escorrendo
e que ela não estivesse pálida de morte, estava pálida de morte,
mas isso fazia de conta que estava mesmo de verdade,
precisava no meio do faz-de-conta falar a verdade de pedra opaca
para que contrastasse com o faz-de-conta verde cintilante de olhos que vêem,
faz de conta que ela amava e era amada, faz de conta que não precisava morrer de saudade,
faz de conta que estava deitada na palma transparente da mão de Deus,
faz de conta que vivia e que não estivesse morrendo, pois viver afinal não passava de se aproximar cada vez mais da morte,
faz de conta que ela não ficava de braços caídos quando os fios de ouro que fiava se embaraçavam
e ela não sabia desfazer o fino fio frio, faz de conta que era sábia bastante
para desfazer os nós de marinheiros que lhe atavam os pulsos,
faz de conta que tinha um cesto de pérolas só para olhar a cor da lua,
faz de conta que ela fechasse os olhos e os seres amados surgissem quando abrisse os olhos úmidos da gratidão mais límpida,
faz de conta que tudo o que tinha não era de faz-de-conta,
faz de conta que se descontraíra o peito e a luz dourada a guiava pela floresta de açudes e tranqüilidade,
faz de conta que ela não era lunar...

Faz de conta que ela não estava chorando.
Clarice Lispector

Estou assim, fazendo de conta... Fazendo de conta que está tudo bem, que as coisas estão se ajeitado, que não choro mais... Fazendo de conta que não to sofrendo, que não to com saudades... Mesmo ouvindo o que não queria ouvir, eu ouvi algo, o que deveria ter me bastado, mas não me bastou.. Fizeram-me um pedido, e to esperando, vou esperar, disse que não ia, mas sei que vou... Sei lá, tem horas que não sei de nada! A única coisa que sei é que pra mim ainda tem uma lacuna, tem algo inacabado... Sabe como se ainda tivéssemos ponteiros a acertar... Mas eu tive a resposta, será que to fazendo de conta que ainda tem algo a ser resolvido? Ou tem mesmo? Enquanto isso, vivo fazendo de conta... Fazendo de conta em muitas coisas.

Logo eu que nunca gostei de faz de contas, nunca gostei de criar coisas irreais, de mentir pra mim mesma...Porque é isso que estou fazendo, me enganando, tentando me convencer que tudo está bem, que sou forte, que isso vai passar logo....

Mas como está custando a passar, meu peito a cada dia que passa está mais angustiado, cada dia fica mais apertado.... Tento ocupar a mente com outras coisas, mas involuntariamente os pensamentos me atormentam... Tento então escrever, mas as palavras tornam-se tristes, ganham estas formas... Meu sorriso não é mais aberto, franco e por muitas vezes nem sincero... Vou vivendo no meu faz de conta há espera de um final feliz, porque dizem ser assim que sempre acaba um faz de conta... "Felizes para sempre"...

sexta-feira, dezembro 03, 2004

Afinidade

A afinidade não é o mais brilhante, mas o mais sutil, delicado e penetrante dos sentimentos. É o mais independente... Não importa o tempo, a ausência, os adiamentos, as distâncias, as impossibilidades. Quando há afinidade, qualquer reencontro retorna a relação, o dialogo, a conversa, o afeto no exato ponto em que foi interrompido...
Afinidade é não haver tempo mediando a vida. É uma vitória do adivinhado sobre o natural. Do subjetivo para o objetivo. Do permanente sobre o passageiro. Do básico sobre o superficial... Ter afinidade é muito raro. Mas quando existe não precisa de códigos verbais para se manifestar. Existia antes do conhecimento, irradia durante e permanece depois que as pessoas deixaram de estar juntas. O que você tem dificuldade de expressar a um não afim, sai simples e claro diante de alguém com quem você tem afinidade...
Afinidade é ficar longe pensando parecido a respeito dos mesmos fatos que impressionam, comovem ou mobilizam. É ficar conversando sem trocar palavras. É receber o que vem do outro com aceitação anterior ao entendimento... Afinidade é sentir com, nem sentir contra, nem sentir para, nem sentir por, nem sentir pelo. Quanta gente ama loucamente, mas sente contra o seu amado. Quantos amam e sentem para o ser amado, não para eles próprios... Sentir como é não ter necessidade de explicar o que está sentindo. É olhar e perceber. É mais calar do que falar, ou, quando falar, jamais explicar. Apenas afirmar...
Afinidade é jamais sentir por. Quem sente por, confunde afinidade com o masoquismo. Mas quem sente com, avalia sem contaminar. Compreende sem ocupar o lugar do outro. Aceita para poder questionar. Quem não tem afinidade, questiona por não aceitar... Afinidade é ter perdas semelhantes e iguais esperanças. É conversar no silêncio, tanto nas possibilidades exercidas quanto das impossibilidades vividas...
Afinidade é retornar a relação no ponto em que parou sem lamentar o tempo de separação. Porque tempo e separação nunca existiram. Foram apenas oportunidades dadas (tiradas) pela vida, para que a maturação comum pudesse se dar. E para que cada pessoa pudesse e possa ser, cada vez mais a expressão do outro sob a forma ampliada do eu individual aprimorado.

quinta-feira, dezembro 02, 2004

Coisas inúteis sobre mim...

-Tenho uma tatuagem, um ideograma chinês no pescoço, simbolizando sentimento;
-Quando adolescente participei da banda marcial do colégio (essas mesmos com bumbos e meninas de saias plissadas), onde aprendi a tocar, Lira, escaleta e pratos;
-Nunca precisei de homem para trocar chuveiro, borrachinha de torneira, botijão de gás... (vantagens de um dia ter sido uma dura morando sozinha... hj sou apenas dura...);
-Fiz karatê durante 8 anos, estilo vado-kai, sou faixa roxa;
-Se tivesse coragem tatuaria uma iguana em toda costas;
-Pretendo colocar um piercing no nariz e fazer uma tatuagem tribal no pé;
-Só uso dois perfumes: Revelar da Natura (durante o dia) e Carolina Herrera (à noite), ta aí uma boa opção pra quem não sabe o que me dar de natal rsrs;
-Sobre bijuterias, ou uso tudo dourado ou tudo prateado, não dá pra misturar;
-Já fiz balé, jazz e dança moderna (quanto mico a gente não paga por causa da nossa mãe);
-Parei de roer as unhas, o que é um feito, tento em vista a naba que ta minha vida;
-Tenho calor nos pés, durmo com eles destapados;
-Falo dormindo (isso quando durmo, quando a insônia deixa), arranca qualquer segredo de mim nessa hora;

quarta-feira, dezembro 01, 2004

Pane geral...

Não to no meu normal, definitivamente não me reconheço... Bem ontem passei o dia mal, dor de cabeça, vômito e o "escambal" (seria ainda de fundo emocional?!!!), mas trabalhei o dia todo, é sou escrava.... E muito responsável com as minhas pendências... Eis que no meio de uma pendência e uma corrida pro banheiro pra chamar o Hugo, toca meu cel, atendo com a voz de quem ta morrendo:
Jana - Alô
Deus - Oi Janinha, sou eu que saudade de vc... (O Deus grego, que tive a felicidade de ter como vizinho, flertávamos um com o outro, mas ele tinha namorada, e pasmem!! Era fiel!!! Quando ele terminou com a infeliz mudou do prédio - é me mato!).
Jana - E ai tudo bem?
Deus - Tudo sim, eu tava pensando hoje, desde que me mudei a gente nunca mais se falou com tempo, que se acha de irmos amanhã tomar alguma coisa, jantar, sei lá, ficou muita coisa pendente entre nós... (Isso mesmo o Deus estava me dando mole, muito mole, o meu sonho de consumo durante muito tempo, estava caindo na minha cara e eu??)
Jana - Olha Deus, ia ser legal te ver, mas no momento ta complicado pra mim, ando com a cabeça muito bagunçada e acho que não ia ser legal....
Deus - Uma pena mesmo, pensei que tu também querias... Fica pra uma próxima vez então... Beijos, saudades de vc.

É vocês leram certo, eu descartei, não senti vontade de sair com ele. Pode chicotear, mas não ia sair com o cara sem estar a fim, quem se importa se ele é um gato, lindo de morrer, com um sorriso perfeito e legal pra caralho, eu simplesmente não tava com vontade.. Sei o que eu tenho, uma dessas "ites" agudas, sabem? Com nome, endereço fixo e RG... Pois então descartei o Deus...

terça-feira, novembro 30, 2004

Querido Papai Noel

Este ano resolvi escrever mais cedo, já que no Natal passado, acho que minha carta chegou tarde de mais e eu acabei ficando fora da sua lista (não to reclamando não, que isso... Acho que até mereci). Mas por via das dúvidas estou me antecipando.
Eu me comportei bem este ano, fui uma boa menina (ta bom, nem tão boa assim), mas fiz o melhor possível, tentei ser justa, fazer tudo direitinho, colocando tudo na balança, acho que me sai bem, dei umas mancadas, umas pisadas de bola, errei muitas vezes, enfiei os pés pelas mãos (deixa eu parar, se não pega mal pra mim).
Bem esse ano eu queria pedir uma coisinha bem especial, sei que o senhor é muito ocupado, mas se puder dar uma olhadinha.... Queria aquela pessoinha sabe? É essa mesmo!! O senhor é esperto já sacou.... Então nem precisa de embrulho todo decorado, laços e fitas, pode vir sem papel mesmo... Mas se o senhor puder dar uma ajudinha, sei lá, deve ter um pozinho mágico, uma poção, não sei... O Papai Noel aqui é você!
Bem sei que to pedindo muito, e se ficar muito, mas muito complicado, pode ser outra coisa (pq posso até ficar sem o que eu quero, mas ficar sem presente não rsrs), bem vejamos, desde que vendi meu carro, ainda não deu pra comprar outro, podia ser um desses ai populares (mas não me venha com fusca, chevete, opala...), um golzinho, um pálio, até um KA eu to aceitando (O que? Caro de mais? Não vai dar....). Hum então vejamos, sempre quis conhecer a Espanha, bem que podia ganhar uma passagem de 1° classe, com direito a hotel e uns vales pra gastar.... (Que??? O Euro ta caro de mais??) , o Papai Noel assim fica complicado....
Deixe-me ver.... Já sei!!! Sabe como é depois de ser mãe, a lei da gravidade, a natureza judia, bem que um vale plástica de mama caia bem pra começar 2005 com tudo em cima (Com todos trocadilhos rsrsrs). (Sei essa época do ano as clinicas já estão lotadas né? Não ia conseguir um horário??) Ok, ok.... Bom querido Papai Noel, tava pensando em fazer mais algumas tatuagens, colocar um piercing... (O senhor é antiquado... Não gosta disso???). Bem Papai Noel tendo em vista tudo isso, acho que vai ser mais fácil e melhor pra todos (principalmente pra mim kkkkkk), o senhor me mandar àquela pessoinha que pedi no início da carta...
Vê ai Papai Noel, faz uma força. Te vejo com boas surpresas dia 25...

segunda-feira, novembro 29, 2004

Fundo emocional

Tentem visualizar o que foi semana passada pra mim... Semana de TPM, sentimental de mais, chorona, sensível, inchada.... Semana que ouvi coisas que não queria e por estar sensível doeram mais... Comecei a ter febre quinta à noite, tomava remédio, baixava, passava o efeito do remédio voltava a febre... Assim até sábado à noite quando me convenceram a ir ao médico... No médico, sente isso? Não. Sente aquilo? Não. Dói aqui? Não. Dói ali? Não. Sente mal estar? Não. Monte de exames, picada ali, picada aqui, examina ali, examina aqui... Conclusão: Tua febre é de fundo emocional... Fundo emocional... Então ta né....
**************************************************
Encontro
Sem nada pra fazer no domingo??
Está em Porto Alegre ou arredores?
Gosta de passear na redenção?
Que tal um chimarrão?
Então vem!!!!
Estamos orgamizando um encontro do pessoal de Porto ou arredores (ou qualquer doido que queira pegar a primeira conexão pra vir conhecer os pampas gaúchos)
Se interessou??
Vai ser domingo, 05/12/04, às 15 horas na Redenção.
Ponto de Encontro : Monumento do Expedicionário.
Me manda um email que te dou todas as coordenadas...

sexta-feira, novembro 26, 2004

O Tempo passa... O tempo voa...

Até que ponto seu trabalho é sua vida? Responda sinceramente. Eu ando vendo pessoas que priorizam seu trabalho, até ai nada de mais, mas esquecem que tem uma vida própria, esquecem de viver realmente e fazem de seu trabalho sua vida (se é que da pra chamar isso de vida).
Esquecem de sorrir, de passear, de se divertir, de ter tempo pra conversar, pra não fazer nada que seja... Esquecem que a vida passa e que se você não vivê-la não terá como voltar atrás, porque infelizmente meus queridos, o tempo não para e não volta, ele apenas anda pra frente, e é nós que o fizemos, é nós que decidimos que tempo teremos para as coisas...
Eu penso na minha carreira sim, eu trabalho sim, eu penso no meu futuro profissional... Mas não faço disso minha vida, minha vida é muito mais importante pra mim do que o que acontece dentro dessas 4 paredes do escritório... É claro que estabilidade financeira é boa e eu gosto, mas de que adianta o dinheiro se não terei tempo de usufruí-lo, se não terei tempo de viver... O tempo que eu tenho para estar com meu filho, com as pessoas que eu quero bem, o tempo q dedico pra sentar e jogar conversa fora, pra beber com amigos, pra rir... Esse é mais importante pra mim, é o mais precioso e se eu não tiver tempo pra isso amanhã eu o invento-o, eu o faço, eu arranco do útero se for preciso... Pois o dia que eu não mais conseguir fazer isso... Eu simplesmente deixei de viver...
A gente vive adiando as coisas, hoje eu vou ganhar dinheiro pra amanhã eu poder aproveitar, hoje eu vou trabalhar pra amanhã poder descansar e o amanhã se torna hoje e você continua fazendo as mesmas coisas, sem ter tempo pra você....
Você está decidindo bem o que fazer com o seu tempo? Você sabe aproveitá-lo, vivê-lo?
Lembre-se o tempo é agora, amanhã pode ser tarde de mais... E já que teve tempo de ler até aqui, não perderá muito tempo pra comentar né?!

quinta-feira, novembro 25, 2004

Como diz a Dani: "Minha vida ta um furingo...". Decidi que não vou contar o que esta acontecendo comigo, é algo pessoal de mais e não to querendo tocar no assunto, ainda ta muito complicado na minha cabeça, quem sabe um dia... Apenas uma frase que roubei da : "Eu sai pra comprar sonhos e voltei com a realidade..."


***********************

Agora voltamos a programação normal:

"Mas tudo que acontece na vida tem um momento e um destinoViver é uma arte, é um ofícioSó que precisa cuidadoPrá perceber que olhar só prá dentro é o maior desperdício..."
Do seu lado - Jota Quest


"Mas tudo que acontece na vida tem um momento e um destino..."

Pra mim não é bem assim, acredito em destino sim, mas não no destino todo pronto, com tudo decidido, acredito, numa espinha dorsal, numa linha como base e é em cima dessa linha que vamos construir nosso próprio destino, usando para isso o livre arbítrio, é como se fosse esta espinha o destino com qual nascemos e a cada passo que damos nela decidimos o ponto a seguir entre tantas escolhas...

Porque qual seria a razão do nosso livre arbítrio (que já disse aqui, pra mim o maior dom que temos), o que haveríamos de decidir e escolher, se tudo já nos fosse dado pronto, que perspectivas teríamos?

Portanto não consigo apenas aceitar que quando algo da errado (ou certo) foi apenas o destino, foi por fracasso (ou vitória) nossa, por nossa luta, pela nossa vontade, a vida é muito mais complexa para atribuirmos tudo ao mágico destino. É claro que muitas vezes acontecem coisas sem explicação que não tem como negar que uma força maior agiu, mas tudo da nossa vida... Isso eu me recuso a acreditar.

"Viver é uma arte, é um ofício..."

É viver é uma arte circense, arte para malabaristas, para equilibristas, para pessoas corajosas, que consigam colocar a cabeça dentro da boca do leão. Que a cada dia superam dificuldades, a vida nosso ofício, um trabalho sem fim, sem horas extras, sem férias, sem 13°, uma arte, que nos envolve e reter tempo integral... O verdadeiro ofício de ser livre e feliz...

"Só que precisa cuidado..."

Sim cuidado, ou alguém aqui enfiaria a cabeça dentro da boca de um leão sem a certeza de que ele não teria um súbito impulso de nos devorar?? É preciso treino para aprender a lidar com a vida, é preciso cair e levantar, deixar os malabares baterem em nossa cabeça e recomeçar, tentar incansavelmente, exaustivamente, tentar outra vez... A vida é isso, é como um cuidado calculado, mas sempre arriscar...

"Prá perceber que olhar só prá dentro é o maior desperdício..."

É olhar apenas pro nosso umbigo não nos leva muito longe realmente, é preciso aprender a olhar para um todo, para um complexo, entender as necessidades alheias, mas tudo tem um limite, olhar sempre pela coletividade não dá.

Quantas vezes apenas somos generosos, fazemos sempre em favor do outro, mas esquecemos a pessoa mais importante, nós mesmos, esquecemos nossas vontades, esquecemos que temos que ser um pouco egoístas...

Eu sei que não da pra ter o rei na barriga, mas muitas vezes nos anulamos em favor de algo que nem sempre sabe reconhecer nosso valor. Tenhamos então o equilibro de não apenas olharmos para dentro de nós, saber olhar o outro, mas que sejamos sempre mais importantes do que qualquer outra coisa...

Equilíbrio é a palavra chave pra tudo na vida!

quarta-feira, novembro 24, 2004

Muita coisa mudou de ontem pra hoje... Mas não to encontrando palavras pra explicar... Portanto hoje, apenas aceitem e compreendam meu silêncio...

terça-feira, novembro 23, 2004

Hoje eu queria não ter o poder do pensamento... Queria poder ficar com minha mente vazia, esquecer onde estou, quem sou, as coisas que acontecem.. Queria esquecer pessoas.

Quintana estava certo quando disse que quanto mais queremos esquecer alguém, mais pensamos nessa pessoa... Alias Quintana está na maioria das vezes certo...

Queria hoje simplesmente poder derramar todas as lágrimas que tivesse que deixar correr, e secar definitivamente meus olhos... Ser menos sensível, ser mais egoísta, pensar apenas em mim, no meu prazer, na minha vontade e deixar os outros de lado.

Hoje seria um dia perfeito pra esquecer do mundo, esquecer da vida, esquecer da existência alheia, esquecer dos sentimentos, esquecer... apenas esquecer...

Mas acho que me esqueci de como se faz pra esquecer. De como esquecer recordações, rostos, sorrisos e palavras falsas...

Dói quando vimos que vivemos um faz de conta, que éramos apenas personagem de alguma história alheia, e que morríamos antes do fim, porque as histórias sempre são assim, sempre há os que morrem antes do fim... Somos sempre marionetes nessas histórias e só permanecemos enquanto o autor da história achar interessante... Hoje seria o dia de criar uma obra de minha autoria e ser eu que manipule minhas marionetes...

Seria necessário eu ser menos sincera com as pessoas, aprender a jogar o jogo de cada um, aprender a dar as cartas, ser falsa, como muitos são, ser calculista, ser estrategista, ser fria... Se pudesse pedir a Deus que me tirasse algumas coisas, pediria que me tirasse a emotividade, a sinceridade, a impulsividade, essa sensação de ser sempre sentimentalóide e os pensamentos...

Ah os pensamentos, como seria bom não tê-los...

segunda-feira, novembro 22, 2004

Velcro... Ser, ou não ser, eis a questão!!!

Vou virar lésbica.... É se eu não gostasse taaaaaaaaaanto de homem eu ia virar lésbica, teoricamente os relacionamentos lésbicos tenderiam a ser mais estáveis, mais duradouros e menos dolorosos...
As vantagens de se tornar uma lésbica, por Jana Beneduzi

-Uma mulher pensa como uma mulher, portanto não haveria essa distância entre o pensamento masculino e feminino que há em um relacionamento normal.
-Mulheres adoram discutir a relação, nada melhor que uma companheira pra isso.
-Somente uma mulher realmente sabe onde seu corpo dá prazer, mais fácil então mexer num corpo com uma anatomia idêntica a sua.
-A saudade daquele membro exclusivamente masculino, poderia ser resolvida praticamente com a ajuda de um consolo.
-Mulheres não viram por lado e dormem.
-Todas as mulheres concordam que o melhor da transa são as preliminares, então teríamos uma transa apenas de preliminares.
-Estatisticamente mulheres traem menos.
-Uma mulher sempre clama por mais atenção, portanto somente uma mulher realmente entenderia que você realmente precisa de atenção.
-Mulheres não gostam de futebol e amam novela, estaria resolvido o problema de quem fica com o controle remoto.
-Teria com quem trocar roupas, seu guarda roupas praticamente dobraria e você economizaria horrores.
-Não teria que explicar sempre o que sente, uma mulher compreende a outra.
-Nada de filmes de guerra... Viva os romances melados!!
-Mulheres não esquecem momentos especiais, sempre lembraríamos do 1° beijo, datas e afins...
Vantagens inúmeras, outra solução seria então namorar um gay, que tem um corpo masculino mas tem uma mente e uma alma feminina kkkkkk
Ai ai ai, se eu não gostasse tanto de homem....
Agora deleta e abafa kkkkkkkkkkkkk

sexta-feira, novembro 19, 2004

Chegando em casa, viu que já era tarde, havia caminhando por muito tempo esperando a resposta que lhe fora prometida, subindo as escadas, viu que não estava agüentando mais, que não agüentaria o tranco, que estava cansada, sufocada, isso , sufocada era a palavra exata!!!

Sentou na escada, no escuro e deixou que as lágrimas lhe molhassem a face, chorava tanto, que lhe faltava o ar, um choro sem sentido, um choro sem motivos fortemente reais. Mas um choro que naquele momento não conseguira conter. Sentia-se infantil por deixar-se sucumbir assim...
Então deixou o pranto vir à tona, às vezes a luz do corredor acendia, ouvia os passos, mas como se Deus quisesse lhe dar aquele momento, ninguém subia as escadas, o que era um alivio. Não queria explicar para os vizinhos o que fazia ali, na escada de seu próprio prédio, aos prantos. Não queria ninguém a consolando, e muito menos perguntas que nem ela mesma saberia responder.
Por que chorava afinal? Saberia ela a resposta? No fundo sempre se sabe, mas não queria pensar nisso, mas pensava, não queria estar chorando, mas chorava... Não estava chorando de tristeza, era a raiva que a motivava, só ela sabia o quão difícil tinha sido engolir seu orgulho, pegar aquele telefone e ligar, uma ligação que não houve o retorno que pra ela foi afirmado...

Chorava portanto de raiva, porque estava sentindo-se burra, idiota... Chorava de arrependimento, sabia que não tinha que ter esquecido seu orgulho... Antes de ligar sentia que iria se arrepender, mas imaginou que seus instintos estavam engandos... Ligou... E agora chorava de raiva...

Não sabe por quanto tempo ficou ali tentando inutilmente conter as lágrimas, não tem noção se foram minutos ou horas... Quando seu pranto cessou, levantou, limpou o rosto e prometeu a si mesma que suas lágrimas ficariam apenas ali na escada... Já havia dado importância de mais a esta história, uma história que parecia só a ela importar... Limpou novamente o rosto e subindo as escadas, retomou seu orgulho... Não sabia conviver com coisas mal resolvidas, mas esta lacuna ela iria suportar...

quinta-feira, novembro 18, 2004

" Se ausente um tempo para que sintam sua falta mas não muito, para que não aprendam á viver sem você"

sexta-feira, novembro 12, 2004

Enquanto se espera (o bendito email) e minha cabeça não consegue escrever nada de produtivo (to nervosa de mais pra isso), o que fazemos?

CATAMOS A VIDA ALHEIA!!!

O que você faz quando ninguém te vê fazendo? O que você queria fazer se ninguém pudesse te ver?

Me conta ai que depois conto tudo rsrsr....

quinta-feira, novembro 11, 2004

Ele- Você tem sonhos?
Eu- Quase nunca sonho...
Ele- Não se faça de desentendida não é desses sonhos que estou falando
Eu- Então não sei o que está querendo (Procurava encerrar esse assunto o mais rápido possível)
Ele- Falo da sua vida, o que sonha pra ela, o que almeja
Eu- Não quero falar sobre isso...
Ele- Mas temos que falar é necessário, você esta perdida...
Eu- Sim, mas você sabe porque, sabe o porque de não sonhar mais
Ele- Eu não sei, porque você não me conta
Eu- A culpa é tua (disse isso já não mais segurando as lágrimas), unicamente tua...
Ele- Não! Não me culpe por coisas que você própria fez
Eu- Você me abandonou...
Ele- Mentira! Sempre estive com você, mas as escolhas sempre foram as tuas, não podia interferir nisso, não me cabia
Eu- Então, você me abandonou, não me indicou o caminho, como espera que eu ainda sonhe?Ele- Porque eu ainda estou aqui, vivo e quente, e preciso do seu sonho para continuar assim
Eu- Mas eu não quero mais sonhar, tenho medo...
Ele- Sonhos são arriscados, mas é a única maneira de nos mantermos vivos, eu e você... Por isso sonhe!
Eu- O que me pede hoje me parece impossível
Ele- Então ta, fique ai, olhe-se no espelho e veja aos poucos seu corpo morrer, me mate aos poucos
Eu- Está sendo dramático de mais...
Ele- Estou sendo verdadeiro, como sempre
Eu- Não me sinto mais capaz...
Ele- Te sentes assim, pela ausência de sonhos... Sonhar nos da força... Hoje falei com você... Te indiquei o caminho... Não me culpe novamente depois... Não reclame por eu não ter te dito o que fazer.. Eu disse... Agora cabe a você... Não posso mais interferir....


E pensando nas palavras que acabará de ouvir, senti que fomos verdadeiros... Ainda tenho medo, não sei o que fazer... Mas precisava disso... Foi um diálogo que ansiava por muito tempo... Meu coração e eu....

quarta-feira, novembro 10, 2004

"Não pense que a pessoa tem tanta força assim a ponto de levar qualquer espécie de vida e continuar a mesma. Até cortar os defeitos pode ser perigoso - Nunca se sabe qual o defeito que sustenta nosso edifício inteiro... Há certos momentos em que o primeiro dever a realizar é em relação a si mesmo. Quase quatro anos me transformaram muito. Do momento em que me resignei, perdi toda a vivacidade e todo interesse pelas coisas. Você já viu como um touro castrado se transforma em boi? Assim fiquei eu...Para me adaptar ao que era inadaptável, para vencer minhas repulsas e meus sonhos, tive que cortar meus grilhões - cortei em mim a forma que poderia fazer mal aos outros e a mim. E com isso cortei também a minha força. Ouça: respeite mesmo o que é ruim em você - respeite sobretudo o que imagina que é ruim em você - não copie uma pessoa ideal, copie você mesma - é esse seu único meio de viver. Juro por Deus que, se houvesse um céu, uma pessoa que se sacrificou por covardia ia ser punida e iria para um inferno qualquer. Se é que uma vida morna não é ser punida por essa mesma mornidão!! Pegue para você o que lhe pertence, e o que lhe pertence é tudo o que sua vida exige. Parece uma vida amoral. Mas o que é verdadeiramente imoral é ter desistido de si mesmo. Gostaria mesmo que você me visse e assistisse minha vida sem eu saber. Ver o que pode suceder quando se pactua com a comodidade da alma".
Clarice Lispector



Clarice como sempre me dando as respostas, mesmo que seja um defeito este meu excesso de franqueza, isso de não conseguir segurar dentro de mim as coisas que penso, de ter que colocar pra fora, de ter que deixar sempre tudo muito claro... Eu sou assim, isso faz parte de mim, e não posso simplesmente me moldar, cortar meus grilhões... É claro que isto me causa alguns problemas muitas vezes, mas não posso criar um personagem de mim... Se quiserem realmente me conhecer, conheçam-me exatamente como sou... Com meus defeitos e minhas qualidades, mas sempre sincera, principalmente comigo mesma...

terça-feira, novembro 09, 2004

... enfiei os pés pelas mãos... é de novo... tentei consertar... é de novo... ... eperar um email... depois de ter enfiado os pés pelas mãos... isso é tortura... ... quem mandou viver enfiando os pés pelas mãos....

segunda-feira, novembro 08, 2004

Vastas emoções e pensamentos imperfeitos

Há 3 noites que não durmo (não dormir já virou rotina na minha vida, mas geralmente consigo dormir umas 2/3 horas, agora nem isso), apenas escrevo, escrevo sem parar, como uma doida que busca se entender. Escrevo coisas com nexo, coisas absolutamente sem sentindo, coisas triviais...

Escrevi cartas que sei que nunca chegarei a mandar, mas esta é uma mania que tenho há anos, uma forma que arrumei de organizar as idéias, os pensamentos e conseqüentemente minha cabeça, este fim-de-semana escrevi várias cartas, guardei todas, quem sabe um dia eu as entrego.

Escrevi sobre meu dia a dia, sobre a nova fixação do Bernardo, ele quer um irmão, não, uma irmã, e tem uma razão bem lógica pra isso, tendo ele um irmão teria que dividir seus carrinhos e sendo uma menina ele teria alguém pra brincar sem perder a autoridade máxima sobre seus pertences, basta agora eu arrumar uma maneira de explicar pra ele que tem coisas mais práticas além da vontade dele pra isso acontecer, e que os bebês não vem da cegonha (isso ele já sabe), e que eles não vão pra barriga das mamães como por encanto (isso ele ainda não sabe).

Escrevi sobre a confusão que ta na minha cabeça, sobre minhas dúvidas, minha raiva, minha vontade, sobre esse pan demônio que eu não to conseguindo resolver dentro de mim mesma. Folhas e mais folhas de emoções, sensações e pensamentos desconexos, que pensei em postar, mas mudei de idéia quando percebi que ninguém entenderia nada, ou melhor, mudei de idéia porque eu ainda não estou pronta pra falar sobre essas coisas.

O destino é estranho... É apenas a única certeza que adquiri nessas noites sem sono, ele brinca com a minha cabeça, me tenta a tomar decisões que ainda não quero, que ainda não sei, que ainda não estou pronta pra enfrentar.

Coloquei tudo pra fora, no papel, desabafei, me senti aliviada, mas ainda confusa, acho que isso se deve ao fato de que algumas das decisões não dependem apenas de mim, mas por motivos práticos ainda não deu pra resolver. Não sei por quanto tempo essa compulsão por passar noites acordada vai durar, pelo que me conheço, até eu conseguir me "reorganizar".

Vastas emoções e pensamentos imperfeitos, título do livro de Rubens Fonseca que li este fim de semana, o livro não me disse muito, mas o título me disse tudo.

sexta-feira, novembro 05, 2004

Na vida nada se cria, tudo se copia, inspirado num post daqui.


Sabe o que eu quero?


-Alguém que me ame;

-Alguém que tenha calma até que eu consiga amá-lo;

-Alguém que esteja sempre perto quando eu precise;

-Alguém que não pergunte se quero ir, apenas me pegue pela mão e me leve;

-Alguém que deseje sempre minha companhia;

-Alguém que tope alguns programas de índio;

-Alguém que me beije toda vez como se fosse a primeira;

-Alguém que me surpreenda;

-Alguém que não peça permissão, apenas faça;

-Alguém que seja meu amante, meu amigo, meu companheiro, meu cúmplice;

-Alguém que consiga diferenciar qual deles estou precisando;

-Alguém que não precise dizer que me ama sempre, mas me demonstre isso nos pequenos gestos;

-Alguém que entenda que tem momentos que eu preciso de solidão;

-Alguém que fique comigo quando esses momentos de solidão não forem verdadeiros;

-Alguém que termine uma briga me pegando de jeito e me dando um beijo;

-Alguém que me faça rir e ria comigo;

-Alguém que além de receber queria compartilhar;

-Alguém que ria das minhas crises, e em mostre que nada deve ser levado tão a sério;

-Alguém que veja em mim seu porto e que eu possa vê-lo da mesma maneira;

-Alguém que não seja perfeito, mas que seja impregnado de imperfeições maravilhosas;

-Alguém que queria ser feliz comigo e que me faça feliz.


Ok, eu to pedindo de mais né?

quinta-feira, novembro 04, 2004

Consigo lidar com muitas coisas...

Com a raiva
Com a mágoa
Com a ironia
Com a falta de educação
Com a tristeza
Com a solidão
Com a felicidade alheia
Com a mentira
Com a dor
Com a frustração
Com a inveja
Com as voltas que o mundo dá

Mas uma coisa que me destrói, que me tira do sério, e eu não ainda não sei lidar é com a...
Indiferença

Que me mandem a merda, mas não me sejam indiferentes... É eu sou 8 ou 80.

segunda-feira, novembro 01, 2004

Porto Alegre é Demais

Porto Alegre é Demais
Compositor: José Fogaça (prefeito eleito de Porto Alegre)


Porto Alegre é que tem
Um jeito legal
É lá que as gurias
Etc. e tal
Nas manhãs de domingo
Esperando o Grenal
Passear pelo BricNum alto astral
Porto Alegre me fazTão sentimental
Porto Alegre me dói
Não diga a ninguém
Porto Alegre me temNão leve a mal
A saudade é demais
É lá que eu vivo em paz
Quem dera eu pudesse
Ligar o rádio e ouvir
Uma nova canção
Do Kleiton e Kledir
Andar pelos bares
Nas noites de abril
Roubar de repente
Um beijo vadio.


*************

Cultura na Praça


Começou nesse fim de semana a 50ª Feira do Livro de Porto Alegre (a maior feira a céu aberto da América Latina), domingo fui lá, é impressionante o quanto esse lugar me faz bem, pessoas, tribos, estilos diferentes, todos ali unidos pela paixão pelas letras, pelo novo, por simplesmente ver gente, encontrar pessoas.

Andar por entre as bancas de livros, folhear, cheirar (livro pra mim é uma coisa complexa de mais), lembrei-me de minha infância, não teve um ano que não fui, desta fez levei Bernardo (que tb é outro maluco por livros), impressionante a felicidade dele, correndo de uma banca pra outra, sem saber qual livro querer, ou melhor, querendo todos, acabou saindo de lá com 9 livros. Comprei os meus também, não todos que gostaria, mas me senti feliz, entre os autores: Clarice Lispector, Zibia Gasparetto, Drauzio Varella, Sidney Shandon, José Saramago...
Cultura nas ruas, na praça, dia de sol, encontro de pessoas... Não há combinação melhor!

*************
Sou bairrista sim, amo minha cidade, o ar, as pessoas, a cultura, as opções, amo meu bairro, Bom Fim, costumo dizer que é uma cidade à parte dentro de Porto Alegre, tribos de todos os estilos, parque, café, livrarias, sebos, feira todos os sábados e domingos, ruas arborizadas... Um bairro político, de boêmios, sonhadores, poetas, escritores, de rebeldes...

Porto Alegre, Usina do Gasômetro, Parcão, Redenção, Teatro São Pedro, Praça da Matriz, Rua da Praia, Lima e Silva, Goethe, Calçada da Fama, Calçadão de Ipanema, Casa de Cultura Mario Quintana, Fórum Mundial, Mix Bazar.... Ai hoje eu to nostálgica...

sexta-feira, outubro 29, 2004

Procuro um amor...

Nas idas e vindas de nossa vida às vezes surge um alguém especial.Que nos faz sentir de novo o frescor da infância e a alegria de reviver...E renascer aos poucos.

Um alguém que nos faça sorrir por nada e distribuir sorrisos a nossa volta, um alguém com que se possa conversar, viajar, retomar caminhos... E reiniciar trajetos.

Um alguém que ora nos puxe, ora permita ser puxado... Mas que normalmente caminhe ao nosso lado e saiba parar para contar estrelas e admirar o pôr-do-sol, um alguém sem preconceitos e jeito de criança...

Que saiba fazer piada da vida... Mas amadurecido o bastante para saber a hora de calar. Um alguém que ofereça o ombro, a mão, o colo, que chore o nosso choro... E saiba quando nos dizer não.

Príncipe ou princesa encantados? Não, um ser de carne e osso, barrigudo ou magrinho. Com TPM ou sempre em alto astral... Um alguém real...

Que goste de dar beijos e sonhar acordado, que não seja perfeito... Mas maravilhoso. Que não seja angélico... Mas tenha pureza de sentimentos.

Um alguém que a maré da vida nos traga e que aporte em nosso coração...

Sem mistérios e segredos.

quinta-feira, outubro 28, 2004

Teletransporte

Já teve vontade de estar em outro lugar? Não estou de falando de outra vida, de outras pessoas, de viver outras realidades... To falando apenas fisicamente.
Eu queria! Eu queria agora estar em outro lugar (e não to falando de nada "estrambótico", como outro país, em alguma praia paradisíaca), to até bem simplesinha, queria estar aqui pertinho, há minutos daqui...
Sentar, tomar um chimarrão, uma bela conversa, uma boa música.. ou então nada disso. Apenas estar lá (mas lá onde?? Vocês estão se perguntando. Aí meus queridos, não vai dar pra falar não rsrs), e apenas conversar (Ok! Não é só conversar que eu to querendo... rsrs).
Teletransportar-me...
Imaginem como ia ser, tu ta ai, mas ta morrendo de vontade de estar lá, tendo ataques de tanta saudades, deixando suas amigas(os) malucas com a sua neurose-quase-psicotica (qualquer semelhança com a realidade é mera coincidência rsrss), mas voltando, tu ta assim desse jeito que nem te agüenta mais, então entre no teu teletransportador e zappt! Em segundos tu está matando essa saudade, revendo amigos, encontrando amores... Beijando, beijando (meu reino agora por um beijo seu! - Aiii se eu tivesse um reino...rs).
As companhias aéreas iam falir, carros tornar-se-iam desnecessários, o transporte público cairia em ruínas, mas e daí?! Todo ser humanos que se preze teria um teletransportador, seria produto de extrema necessidade... Modelos e mais modelos sendo lançados anualmente com mais tecnologia...
Mas nada disso tem importância, o que importa é que neste momento eu não estaria aqui, e sim onde meu coração deseja estar...
Agora Janaína, por favor.... Para de sonhar... Acorda e... Volta pra Terra!!

quarta-feira, outubro 27, 2004

Agora vamos ter os girassóis do fim do ano...

Não sei desde quando, não sei nem porque, mas essas flores me fascinam, me acalmam a alma, aquietam meu coração...
Queria estar no meio de um campo cheio de girassóis (quem sabe um dia não?!). Acho que me sentiria imensamente feliz, deve ser uma paisagem linda...Girassóis me passam a sensação de recomeço, de possibilidades, de esperança, de vida!
Sempre ganhei rosas de presente (as pessoas tem medo de errar, de mudar, e acabam tornando-se previsíveis). E de vez em quando compro girassóis, pra satisfazer meus olhos, são flores que parecem sorrir e que me fazem sorrir...
Flores que são mais que apenas flores, são almas, sensações, caminhos, encontros, palavras, sutileza, pensamentos, vontades, desejos, reconciliação, amor, despedida, reencontro, simplicidade, paixão... Emaranhado de sentimentos que estão contidos seja em quem as ganha, em que as dá, em quem simplesmente as olha. São propostas, dúvidas, perguntas, certezas, afirmações... Ou apenas beleza.
"A Verdade prova que o tempo é o senhor
Dos dois destinos, dos dois destinos Já que pra ser homem tem que ter
A grandeza de um menino, de um menino
No coração de quem faz a guerra
Nascerá uma flor amarela
Como um girassol
Como um girassol
Como um girassol, amarelo, amarelo..."
(Girassol / Cidade Negra)
Meio sem sentido tudo isso? É apenas meu coração repleto de sementes de girassóis.... Devo regá-las? Não tenho a resposta...
"De todo o meu passado
Boas e más recordações
Quero viver meu presente
E lembrar tudo depois
Nessa vida passageira
Eu sou eu, você é você Isso é o que mais me agrada
Isso é o que me faz dizer
Que vejo flores em você
Que vejo flores em você..."
(Flores em você / Ira)

terça-feira, outubro 26, 2004

Revelação

Um dia vestido de saudade viva
Faz ressuscitar
Casas mal vividas, camas repartidas
Faz se revelar
Quando a gente tenta de toda maneira dele se guardar
Sentimento ilhado, morto, amordaçado
Volta a incomodar
Quando a gente tenta de toda maneira dele se guardar
Sentimento ilhado, morto, amordaçado
Volta a incomodar
Quando a gente tenta de toda maneira dele se guardar
Sentimento ilhado, morto, amordaçado
Volta a incomodar
Quando a gente tenta de toda maneira dele se guardar
Sentimento ilhado, morto, amordaçado
Volta a incomodar
Volta a incomodar
Volta a incomodar
Pois é! E agora José? Eu que estava bem resolvida, tranqüila, que tinha trancado, matado, amordaçado alguns sentimentos dentro de mim pra não correr mais o risco de me machucar... Tava de pernas pro ar, tomando sol... E puft! Não é que os "desgramados" conseguiram escapar... Voltaram a brincar comigo (bichinhos danadinhos esses sentimentos rsrs) E lá vamos nós de novo.... Preparem-se pra uma série de post's sem pé nem cabeça, bem como estou me sentindo agora....

segunda-feira, outubro 25, 2004

Resumo do Fim de Semana

Sábado: 1:30 mensagem - sono - 3:30 ligação - insônia - grenal - 3X1 - briga - 2ª divisão cada vez mais concreta - tumulto na saída - sã e salva - viagem - serra - Gramado - fondue - vinho - hotel - muita conversa - beijos - beijos - carinhos - ... - mais ... - mais... - insônia - sinfonia de Bethoveen as avessas - Domingo: café - Porto Alegre - clima estranho - redenção - grama - sol - chimarrão - violão - casa - mensagem não respondida - culpa - insônia - pensamentos - pensamentos - pensamentos - pensamentos intermináveis - boas lembranças - saudade....

sexta-feira, outubro 22, 2004

HORA DA AUTO-ANÁLISE

Recebi um e-mail de um amigo ontem, puta que pariu, nunca esperei ter contato com ele de novo, não sabia mais por onde andava... E pasmem!!!! Fiquei sabendo que acompanha meu blog desde o início, dia a dia, mas nunca comentou, nunca se manifestou, porque não sabia como iria encarar isso.
Nos afastamos em uma situação muito complicada, mas porra, muito tempo se passou. Será que aparento ser uma pessoa tão rancorosa assim? Será que as coisas boas que vivemos com alguém não são superiores do que todo resto??
Parei pra pensar.... Pô eu não acho que passe a imagem de ter guardado dentro de mim tanto rancor, mas pelo visto acho que não é dessa maneira que me vêm... CARALHOOOO!!
Fiquei me sentindo meio sem jeito, meio monstro, ele me dizia no e-mail: "Sei q faz tempo e que por tudo q aconteceu no passado possivelmente meu e-mail não será muito bem vindo." Porra. Vou ter fazer uma análise de como estou passando minha imagem
Claro que muitas coisas me magoaram, mas muito tempo se passou, amadureci muito desde então, alguns princípios meus mudaram, meu jeito de encarar as coisas também e acho que consegui guardar apenas os bons momentos dessa história, as boas lembranças, afinal foi uma pessoa muito importante na minha vida... Relembrei um pedaço de mim...

quinta-feira, outubro 21, 2004

A Dona Da História

Fui ao cinema com um amigo na terça (não vou entrar em detalhes sobre isso não rsrs), filme brasileiro, bom elenco (Marieta Severo, Antônio Fagundes, Débora Falabella, Rodrigo Santoro), filme leve, final previsível, mas faz pensar na vida...
Quem nunca pensou nos "se's" da sua vida? Se não tivesse ido aquela festa? Se não tivesse me casado com essa pessoa? Se tivesse feito aquele intercambio? Se tivesse feito exatas em vez de humanas? Se tivesse a chance de saber como tu estaria daqui a 30 anos, mudaria tua história?
Eu já pensei muito nos "se's" da minha vida. Como estaria hoje? Se eu não tivesse tido filho... Se não tivesse me envolvido com certas pessoas... Se tivesse me envolvido com outras que não dei chance... Se tivesse virado a esquerda em vez da direita... Estaria melhor? Pior? Na mesma? Mais feliz? Mais triste? Impossível saber!
A cada dia, a cada momento fazemos escolhas simples (o dom maravilhoso que temos: livre arbítrio), mas que decidem nossa vida, são decisões que fazem com que hoje sejamos nós nesse exato momento, nessa exata situação, nessa realidade...
Sim somos Os Donos da História... Costumo dizer que não da pra pensar nos "se's" que não fizemos, porque se tomamos uma decisão, se agimos de uma certa forma, é porque naquela exata fração de segundo nos pareceu o ideal, o caminho mais sábio a seguir.
É claro que temos sempre o poder de jogar tudo pro alto, mudar, recomeçar, mas não apagaremos nunca o que somos, o que nossas escolhas nos tornaram, não poderemos nunca voltar atrás e reescrever, escolher nosso destino...
Não nos preocupemos com os "se"s" de nossa vidas, temos sim que acreditar ter sido o mais acertado (mesmo que a realidade, às vezes teime em dizer o contrário). Que fomos sim, donos da nossa própria história e seremos sempre responsáveis por cada decisão que tomarmos.
Mas a principal coisa que tirei desse filme foi que: VALE A PENA SEMPRE!!. Vale sempre a pena amar, acreditar no amor, acreditar nas pessoas, acreditar em nós mesmos. Vale, vale muito a pena sermos donos de nossa própria história, errando muitas vezes, acertando em outras, mas sendo infinitamente delicioso escolher, ficar apreensivo e não conhecer nosso futuro. Surpreendermo-nos!

quarta-feira, outubro 20, 2004

Cada doido com sua mania... Ou suas esquisitices


-Adoro massa com leite quente e canela (isso vale pra batata doce também);
-Como caju com feijão;
-Adoro derivado de morango, mas não como morango;
-Só tomo banho muuuuito quente (mesmo no verão); -Só consigo me concentrar pra estudar se tiver algum barulho (som ou tv ligados); -Interajo com a tv, em comerciais, discuto com as personagens de filmes;
-Acredito em duendes, bruxas, tenho uma coleção deles e dou até maçã para eles comerem; -Ainda guardo todas as minhas barbies, e troco as suas roupas de vez em quando (ai meu deus, não acredito que contei isso rsrsrsrs);
-Como farinha Láctea de colher;
-Amo bananas: banana com queijo e canela (1m de microondas), banana com carreteiro, banana com pão e açúcar;
-Gosto de comida fria;
-Acho que manga é a fruta mais sexy pra se comer (da onde eu tirei isso??);
-Se eu tropeçar na rua , volto pra bater o pé três vezes;
-Já quis comer (e comi!!!) argamassa quando estava grávida;
-Tenho absoluta certeza que tem um fantasma no escritório (eu sou doida kkkkk);
-Acredito na análise de íris (o cara olha pra tua íris e fala da sua vida, os problemas de saúde mais propensos a se ter);
-Ando com uma colher de sobremesa na bolsa (não me perguntem por que!!!);
-Durmo acariciando a minha orelha (ou a orelha de quem estiver comigo);
-Compro agenda pessoal todo ano, mas elas terminam o ano da mesma forma, sem uma linha escrita;
-Já li Água Viva de Clarice Lispector exatas 19 vezes;
-Uso escapulário (mesmo não sendo católica), mas este tem que ser ganho (por sinal ta na hora de ganhar outro, alguém ai se habilita?);
-Se eu entrar em algum lugar que tiver duas portas, tenho que necessariamente sair pela porta contrária a que entrei;

Depois que fiz essa lista, cheguei à conclusão que sou mais doida que o normal kkkkkkkkkk.

terça-feira, outubro 19, 2004

Complicada... e perfeitinha

Eu e um pouco das minhas contradições ...
-Gosto de restaurante chiqui, acho que comer bem é um bom investimento... Mas adoro xis de trailer com coca-cola;
-Sou da noite, de programas noturnos, do ar da noite, isso me fascina... Mas não tem nada melhor que tomar um chimas lagarteando no sol de um belo domingo;
-Gosto de música popular, show lotado... Mas curto música clássica, vou a óperas e a concertos -Adoro salto alto, roupa social... Mas me sinto ótima de tênis e calça leggi;
-Amo uma maquiagem... Mas louvo por um dia que possa sair de cara lavada;
-Costumo dizer que não gosto de filmes de terror... Mas sou a primeira a sentar na frente da TV quando vai passar um;
-Amo, sou completamente louca por inverno... Mas odeio colocar muita roupa, e vivo sonhando com o verão;
-Gosto de livros profundos... Mas devoro os gibis do meu filho;
-Tenho medo de estragar meu cabelo... Mas já usei 8 cores diferentes (loiro, preto, cinza, vermelho, laranja, rosa, com mexas azuis e atualmente chocolate) e já fiz mais de 20 cortes diferentes (entre eles: raspado, curto, comprido, chanel, com franja, sem franja, em camadas, inteiro...)
-Passo frio pra dormir, sempre.... Mas só durmo de camiseta;
-Sou louca por roupas caras... Mas compro em camelô também;
-Tem gente que me acha totalmente Paty... Mas já vi me chamarem de hippe... E eu ainda não sei qual meu estilo, acho que depende do dia;
-Sou de ataques de raiva, brigo, xingo, esperneio... Mas estou mais calma que nunca 5 minutos depois;
-Escrevo muita coisa séria... Mas não sou tão séria assim e acreditem, tem muita asneira que sai da minha boca;

segunda-feira, outubro 18, 2004

Amor Além da Vida...

Este domingo foi à missa de 7° dia de falecimento do Alexandre, fiquei em dúvida se ia ou não, resolvi não ir. Sei que a família de Alexandre é muito católica, mas ir a uma missa dessas a mim não acrescentaria em nada, acredito sim na oração diária, na mentalização para o desenvolvimento do espírito (e pra mim há uma grande diferença entre alma e espírito).

Acho que todas as formas de nos comunicarmos com Deus é válida, respeito todo e qualquer tipo de religião e credo, mas sigo os meus princípios. No domingo fiz um rito no qual eu acredito, estive com ele da forma que eu acredito, da forma que me fez sentir bem, que fez minha alma se sentir leve e meu coração mais calmo. Pra mim quando morremos e subimos para o plano espiritual, vamos para Colônias (que seriam espécies de cidades espirituais) nesse lugar, por um tempo tratamos de nosso espírito, cuidamos dele, para que ele se livre dos vícios carnais (fome, sede, sono...), cuidam do espírito para que ele não sinta mais dor. Reencontraremos pessoas de nosso passado, de outras vidas e que passaremos a ajudar da melhor forma possível espíritos menos desenvolvidos no Umbral (umbral seria um local onde ficam espíritos sem luz, que não evoluíram nada na terra, que não acreditam que estejam mortos ou que tenham acabado com a própria vida - Um bom filme para quem quizer ter uma idéia é "Amor além da vida" - que mostra um pouco como seriam esses outros planos), ou estaremos nos preparando para reencarnar, se assim ficar decidido.

Sei que o espírito dele está recebendo todo tratamento e ajuda que necessita nesse momento e elevei meu pensamento, emitindo energias positivas para que ele logo possa estar ajudando e trabalhando na Colônia que a ele for destinada. Acredito na grandeza de seu espírito, na fonte de luz que ele é. E sei que se for seu destino reencarnar, virá mais desenvolvido, seu coração bom e (agora sim) sua alma nobre me garantem isso. Liguei para a mãe dele no domingo, expliquei o porque não iria à missa. Fiz o que acreditei ser melhor para meu coração e sei que sua família fez o mesmo. E todos nós de maneiras diferentes estivemos presentes com ele.

sexta-feira, outubro 15, 2004

Entretanto: adv., entrementes; neste meio tempo; todavia; contudo; s. m., intervalo de tempo.

Entre tantas... Eu: Minha vida, esta vida, entre tantas outras, este meu momento, um pouco de mim. Apenas o que eu quiser falar, mas quem realmente entender, saberá minha essência. Somos sempre muitos em um, muitas pessoas dentro de nós mesmos, muitas vidas dentro de vários planos. Um emaranhado de sensações, uma vibração constante, confusão, certeza, tristezas, alegrias, mágoas, perdão. Sentimentos a flor da pele. Fases. Entre tantas... Eu.