segunda-feira, abril 30, 2007

Transgrida...

Uma das poucas coisas que aprendi nessa vida:


É impossível ser feliz se você seguir todas as regras.
Transgrida!

sexta-feira, abril 27, 2007

O rato roeu a roupa do Rei de Roma...

- Então eu acordei e estava com frio!!!Então eu tive que sair de casa de casaco, bota... Aquele vento geladooo. E eu to mais feliz que pinto no lixo!

- Eu vou almoçar hoje. Ta eu almoço quase todo dia. Mas é que eu vou almoçar hoje com um cara ai. Bem, ele escolheu o dia que estou mais maloqueira pra me convidar pra almoçar (na verdade ele já tinha convidado, eu que esqueci do almoço), bota, calça preta, e casaco de linha azul (vou bater a minha cabeça na parede, tem dias que to toda perua, hoje to uma coisa. Ta, mas o casaco tem decote ótimo kkkkkk). Bem ele escolheu um restaurante bem caro. Até tiro a minha carteira, mas ele tem que oferecer pra pagar, e se não oferecer... Riscado da lista! Imagina primeiro almoço! Tem que pagar a conta!! Ho Ho Ho Ho.

- Tive uma crise forever aqui, vou não vou, vou, não vou, vou, não vou. Resolvi bancar o ser seguro (que não sou) e vou.

- Da pra alguém dizer que to fazendo a coisa certa em ir????? Porque Mila, sinceramente não ajudou muito pelo MSN! kkkkkkkkk

- Eu disse que pareço uma adolescente?

Upideite

- Tá, eu confesso, fiz me trazem uma roupa e troquei. Agora to ao menos apresentável kkkkkkkk

Upideite 2

- Vocês querem que eu me mate agora ou depois?

- Antes vou dar a chance de vocês rirem da minha cara. O ser (pq aquilo é um ser) falou de aquecimento global, politica interna e externa, aulas de inglês, futuro dele na Austrália (ele pretende mudar)... Eu quase dormi.

- Pior de tudo dos últimos tempos. Ele rachou a conta! Rachou a conta! Quando é que os homens vão entender que não se racha a conta??????????? Por Deus. Ele rachou a conta!!!

- Não devia nem ter trocado de roupa.

PS: Pra quem foi na Mila, ver a minha conversa de MSN, o ser citado lá não é o ser do almoço embrulhante. Então ainda há salvação...


Agora sim, vou ali me matar!

quinta-feira, abril 26, 2007

Fútil

Bem já vi que o negócio de vocês é futilidade sobre a minha nada mole vida kkkkkkkkk

(não se chateiem, o meu também)

Só que como eu to sem saco pra escrever, vocês podem dar um pulo ali e descobrir como um tigrão vira pandinha, aproveitar dar uma espiada na minha conversa de MSN...

É disso que o povo gosta!!

Por email...

VERBOS NOVOS E HORRÍVEIS
Por:Ricardo Freire


Não, por favor, nem tente me disponibilizar alguma coisa, que eu não quero.Não aceito nada que pessoas, empresas ou organizações me disponibilizem. É uma questão de princípios. Se você me oferecer, me der, me vender, me emprestar, talvez eu venha a topar. Até mesmo se você tornar disponível, quem sabe, eu aceite. Mas, se você insistir em disponibilizar, nada feito.

Caso você esteja contando comigo para operacionalizar algo, vou dizendo desde de já: pode ir tirando seu cavalinho da chuva. Eu não operacionalizo nada para ninguém e nem compactuo com quem operacionalize. Se você quiser, eu monto, eu realizo, eu aplico, eu ponho em operação. Se você pedir comjeitinho, eu até implemento, mas operacionalizar, jamais. O quê? Você quer que eu agilize isso para você? Lamento, mas eu não sei agilizar nada. Nunca agilizei. Está lá no meu currículo: faço tudo, menos agilizar. Precisando, eu apresso, eu priorizo, eu ponho na frente, eu dou um gás. Mas agilizar, desculpe, não posso, acho que matei essa aula.

Outro dia mesmo queriam reinicializar meu computador. Só por cima do meu cadáver virtual. Prefiro comprar um computador novo a reinicializar o antigo. Até porque eu desconfio que o problema não seja assim tão grave. Em vez de reinicializar, talvez seja o caso de simplesmente reiniciar, e pronto.

Por falar nisso, é bom que você saiba que eu parei de utilizar. Assim, sem mais nem menos. Eu sei, é uma atitude um tanto radical da minha parte, mas eu não utilizo mais nada. Tenho consciência de que a cada dia que passa mais e mais pessoas estão utilizando, mas eu parei. Não utilizo mais. Agora só uso. E recomendo. Se você soubesse como é mais elegante, também deixaria de utilizar e passaria a usar.

Sim, estou me associando à campanha nacional contra os verbos que acabam em "ilizar".

Se nada for feito, daqui a pouco eles serão mais numerosos do que os terminados simplesmente em "ar".

Todos os dias, os maus tradutores de livros de marketing e administração disponibilizam mais e mais termos infelizes, que imediatamente são operacionalizados pela mídia, reinicializando palavras que já existiam e eram perfeitamente claras e eufônicas.

A doença está tão disseminada que muitos verbos honestos, com currículo de ótimos serviços prestados, estão a ponto de cair em desgraça entre pessoas de ouvidos sensíveis.

Depois que você fica alérgico a disponibilizar, como vai admitir, digamos, "viabilizar" ?

É triste demorar tanto tempo para a gente se dar conta de que "desincompatibilizar" sempre foi um palavrão.

Precisamos reparabilizar nessas palavras que o pessoal inventabiliza só para complicabilizar.

Caso contrário, daqui a pouco nossos filhos vão pensabilizar que o certo é ficar se expressabilizando dessa maneira. Já posso até ouvir as reclamações:"Você não vai me impedibilizar de falabilizar do jeito que eu bem quilibiliser".

Problema seu. Me inclua fora dessa.

quarta-feira, abril 25, 2007

Pra passar o tempo... Eu não to nem aqui...

01. Que horas são?
9:13

02. Nome?
Janaina

03. Data de aniversario?
25/03 eu nasci, mas se olhar a certidão 25/04 (to de aniversário de novo?)

04. Signo zodíaco/chines?
Áries e Cabra

05. Idade?
28 anos (mas às vezes parece 17)

06. Tatuagem?
Duas. Pé e pescoço. Em breve mais uma nas costas

07. Tem estado em outro continente?
Tem estado? Sim, claro, meu jatinho ta sempre ali me esperando. Aff!

08. Ama tanto alguém que seria capaz de chorar?
Eu choro por tudo. Imagina se não ia chorar de amor.

09. wtf?
É de comer? De beber? Ou de cheirar?

10. Você teve alguma fratura?
Nove vezes o pé. Uma vez os dedos do pé. Os dois joelhos esmigalhados após um acidente de moto (reconstituídos com platina). 4 costelas (no mesmo acidente). 2 vezes o pulso. Quatro vezes os dedos da não. (essas são as fraturas, estão fora da lista luxações e afins...)

11. Pepsi ou coca-cola?
Coca-Cola sempre!

12. Tipos de bebidas?
Água, Coca-Cola, Cerveja, Vinho, Caipirinha.

13. A metade do copo cheia ou metade vazia?
Depende do humor do meu dia, se o copo é meu ou de outra pessoa.

14. Cor de roupa intima favorita?
Como só uso sutiã, depende da cor da blusa. Em sua grande maioria, branco. A única coisa inaceitável é bege.

15. Número do calçado?
36/37

16. Número favorito?
07

17. Tipo de música?
MPB

18. Flor(es)?
Girassóis

19. Assunto de conversa mais detestável?
Não tem conversa ruim, tem gente chata pra se conversar.

20. Cor(es) favorita(s)?
Azul

21. Historia infantil favorita?
Era Peter Pan

22. Como te vê no futuro?
kkkkkkkkkkkkkkkkkk Só rindo mesmo. Atualmente sem nenhuma projeção. Pode ser, viva?

23. De quem você recebeu esse teste?
Eu roubei da Lu, pra fazer figuração aqui no blog.

24. Tem noiva(o)?
Depois que eu arrumar um namorado. Mas ninguém mais noiva hj em dia né? Só falta alguém dizer que vou casar com flor de laranjeira.

25. Amigos especiais?
Sim.

26. Tem computador?
Eu não. Mas meu chefe tem, e como “eu só trabalho aqui”, eu uso ele pra coisas bem mais interessantes que planilhas...

27. Bandas preferidas?
Muitas. Engenheiros, Barão, Ira.

28. Qual a primeira coisa que você pensa quando acorda?
PQP! Já?

29. Você gosta de tempestades?
Sim! Muito!

30. Se pudesse ser outra pessoa, quem seria?
Alguém bem rico? Fazia uma transferência pra minha conta e voltava a ser eu.

31. O quem tem debaixo da sua cama?
Homem é que não tem!

32. Esporte preferido?
Inércia.

33. Tímido ou extrovertido:
Eu sou tímida! Não sou?

34. Seu nickname?
Jana

35. Frase que diz muito?
Bom dia pra quem é do dia. Boa noite pra quem é da noite.
Fudeu tudo.
Ninguém merece!

36. Gostaria de ganhar um buquê de flores no seu aniversario?
Até o ano que vem eu decido.

37. Doce ou salgado?
Salgado

38. Acredita que um amor pode durar eternamente?
O sentimento sim. A relação, são raras as que duram.

39. Você gosta de conduzir?
Carro? Sim. Minha vida? Sim. Os outros? Depende de quem são.

40. Ultimo lugar que você gritou?
Em casa.

41. O que faz quando esta aborrecido(a)?
Rosno e mordo.

42. Amigo que vive mais longe?
Fora do Brasil.

43. Hora de ir pra cama?
Depende do que tiver de interessante ou não, pra se fazer lá.

44. Evento preferido?
Não sendo festas de fim de ano. Qualquer outra.

45. Três desejos?
Dinheiro. Felicidade. Paz

46. Infiel num namoro?
Já fui.

47. Qual foi o teu pior erro?
Só um? Impossível.

48. O que é amizade pra você?
Afinidades acima de tudo.

49. É viciado em algo?
Cigarro.

50. Tem msn? Qual?
Tenho. Ta que vou colocar aqui. Alguém quer? Pede.

51. Qual foi o melhor e o pior dia de sua vida?
O pior o dia que meu pai morreu. O melhor, o dia que o Bernardo nasceu. Vida e morte, apenas transformação.

52. Você se considera ciumento(a)?
Sim.

53. Qual personagem de desenho que você mais gosta?
A Booh (Monstros S/A). Eu sei, sou meio retardada.

54. Que horas são?
10:30 (eu to trabalhando)

55. Amaldiçoados:
Essa coisa de maldição é lá pras bandas do Harry Potter.

segunda-feira, abril 23, 2007

Drops gigante


Do amor antigo.

Algumas pessoas que comentaram insinuaram que talvez eu devesse ir atrás desse amor e tal. Não. Isso não é uma idéia, isso não é uma hipótese. E sei que parece complicado entender como funciona a minha mente. Não daria certo entendem? Não é a pessoa. Não foi no passado e não vai ser agora. Eu saber disso não influi em eu deixar de amar. Porque são duas coisas diferentes. Amar independe de estar ou não estar. Mas estar junto depende de muitas coisas além de amar. Porque insistir em um relacionamento que eu já sei o final? Não é viável. Não é pra mim. Primeiro porque nós não somos mais as pessoas que éramos, e meu amor talvez esteja relacionado ao que você foi. Ou não. A única certeza que eu tenho é que não tenho espaço mais na sua vida e você não tem na minha. Aqui esta o ponto dois. Para se viver um amor precisamos de duas partes interessadas e nesse caso, não temos nenhuma. Eu sei que é complicado pra quem ta de fora entender isso. Devem se perguntar que espécie de amor é esse que não é capaz de lutar para estar com a pessoa... Sinceramente eu acho que é um dos mais verdadeiros e livres, esta aquém do desejo de posse. Ama-se simplesmente pelo sentimento em si. E apesar de dor vez ou outra, eu não sofro, então não precisam das palavras de consolo. Dói, porque até uma boa lembrança dói. É uma saudade do que se viveu, e não uma vontade de se viver. Consigo ser feliz. Se for o caso até gostar de novo (ta certo que fiquei meio chata pra isso, mas é evolução né? Rs). Rir, transar. Minha vida não parou e nem vai parar. Não vou pagar pau de sofredora que não sou. Só tem momentos que algumas coisas parecem acontecer em câmera lenta. Ok, ninguém entendeu nada, mas eu tentei explicar rs.


Das mutações do amor.


DO perguntou como o amor sofre mutações. Simples (ao menos pra mim rs). Um amor de verdade um dia para de doer. Mas tenho que informar que tem alguns que não param nunca. Sinto, sei que a gente sempre diz “vai passar”, mas tem vezes que simplesmente não passa. Mas não se desesperem. Você aprende a viver com isso sem que te faça mal. Isso eu realmente sei que acontece. Mas agora independente de parar de doer ou não, o amor de verdade não acaba. Nunca! Abre parênteses. Por isso que disse que as pessoas amam e desamam hoje com uma intensidade incrível. E pra mim isso é paixão. Porque o amor não é descartável. Não se decide amar ou deixar de amar. Não tem fórmula. Fecha parênteses. Agora, voltando, um amor de verdade transforma-se em muitas coisas, em saudade, em carinho, em admiração... Não qualquer saudade, não qualquer carinho, muito menos qualquer admiração. É tudo isso, mas tudo de forma diferente. Que só se sabe quando se vive. Perde-se aquele sentimento forte de posse, de auto-realização, de querer por querer. Fica o sentimento puro e livre, de que mesmo que doa em você, a primeira coisa que você quer é que aquela pessoa seja feliz. Confesso que dos dois amores que tive, apenas com um atingi esse grau de desprendimento e elevação. Com outro ainda estou tentando querer que ele seja feliz. (sim, sim, sim. Tudo lindo na teoria. Mas na prática vão-se muitas horas de sono...). O certo que é que amor de verdade, vira o que você quiser, mas acabar? Isso não.

Das coisas mais banais.


- Ai chega, deu de falar de amor, que já to parecendo uma Polyana. Tava vendo o Altas Horas sábado (ok, minha vida social anda um desastre kkkkk) e tava olhando o Serginho Groisman, e pensando como é que alguém poderia vir a sentir tesão por aquele homem?? Senhor, eu passei mal de tanto rir sozinha, imaginando uma transa com aquele ser pele e osso. Outra coisa, não sei sou só eu. Sei que ele é uma pessoa inteligente e tals. Mas não tem horas que ele parece um completo idiota? Sabe, parece que não sabe o que falar. Que da um branco e ele pensa “que eu to fazendo aqui”, e fala qualquer merda que vem na cabeça? Não sei, eu tenho essa impressão. Que ele fica meio perdido.

- Eu tava vendo o Faustão (eu já disse que a minha vida social esta inexistente, eu sei, eu sei, deixem as críticas de lado rs), aquela dança dos famosos. Ele foi eliminado, mas Deus, como é bom aquele Juan Alba. Tem noção? (além de vida social inexistente eu ando sem sexo, deu pra perceber né?).

- Ainda vendo o Faustão. Porque a Laura Pausini não faz uma plástica no nariz e nao arruma aqules dentes (todos separados). Sabe fico pensando, nessa gente famosa, tipo Ronaldinho Gaúcho, a Madonna (definitivamente aquele dente separado dela me da nos nervos), um dinheiro do cão... Sei lá, é porque não acontece comigo. Ou talvez esse povo tenhta tanto dinheiro, mas tanto dinheiro, que nem precisa de plástica ou arrumar os dentes...

- Têm coisa melhor que passar a tarde toda em cima da cama com filhote vendo desenho animado, comendo um prato de bolinho de chuva (depois me pergunto porque não emagreço), com um copo enorme de coca-cola com muito gelo? No domingo a tarde nada me pareceu melhor...

Chega, isso ta quase um livro.

sexta-feira, abril 20, 2007

Caixa de Pandora (a explicação do porque da frase do Caio)


Então o encontro que não foi encontro, pois apesar de quase 30 ainda ajo como uma adolescente de 17 anos. Fingi que não te vi. Sim! Descaradamente, assim como você também o fez. Pois é a gente vive nesse jogo de esconde-esconde, pois na verdade não temos mais nada pra nos dizer, já gastamos as palavras, todos os verbos. E sempre que nos encontramos acabamos não nos falando, acaba sendo aquela coisa toda que nós dois sabemos onde acaba... Mas agora não dá mais. Você agora tem outra vida. E eu, apesar de você nem ninguém entender, continuo dizendo que não vou te esquecer nunca, mas dificilmente traria você inteiro pra minha vida. Não dá mais. Foi pra você que dediquei as minhas melhores palavras e os meus melhores sentimentos. De amor durante toda a minha vida tive dois, mas você foi o mais forte, o mais amor. Passou? Sim. Deixou de ser amor? Nunca! Amor nunca deixa de ser, apenas sofrem mutações. Perde-se o desejo de posse, fica a sensação boa. Fica-se a lembrança de um tempo onde tanto eu e você éramos outras pessoas. Não quis esse encontro, pois não quero mais abrir a minha Caixa de Pandora, que incita a minha curiosidade, mas que é (sabemos nós) preferível não abrir. Porque mesmo nesse não encontro, onde me vesti de adolescente e te deixei passar, senti o seu olhar sobre mim. E doeu. Porque me dói. Vez enquando ainda dói.

E quando encontrei aquele amor bem antigo... Me lembrei de Caio...


"...sabe que o meu gostar por você chegou a ser amor pois se eu me comovia vendo você pois eu acordava no meio da noite só para ver você dormindo. Meu Deus como você me dói vez enquando. Eu vou ficar esperando você numa tarde cinzenta de inverno bem no meio de uma praça então os meus braços não vão ser suficientes para abraçar você e a minha voz vai querer dizer tanta mas tanta coisa que eu vou ficar calada um tempo enorme só olhando você sem dizer nada... só olhando olhando e pensando meu Deus ah meu Deus como você me dói vez enquando".
Caio Fernando Abreu

quinta-feira, abril 19, 2007

Drops II (ainda sem saco pra sentar e escrever algo que preste)

- Alguém ai ta a fim de montar uma quadrilha pra assaltar um banco, abrir uma igreja para fins financeiros ou ajudar a fundação Janaina Beneduzi? A situação já mais do que preta por aqui...

- Mas sabe em outras épocas eu estaria batendo com a cabeça na parede, falta de grana é a única coisa que realmente me faz entrar em parafuso. Mas não, eu até que to legal. Será evolução espiritual? Vou passar a me alimentar de luz!

- Onde andam os homens interessantes e bem resolvidos? Será que criaram uma “Ilha dos homens interessantes e bem resolvidos”, pois se criaram, queria muito saber onde compra passagem pra lá. E cada coisa que me acontece, cada coisa que ouço, que chega a ser cômico. Vai desde do que me liga pra contar que o pai esta no hospital amputando a perna e aproveita pra me cantar e dar risadas irritantes (falta de sensibilidade zero! eu lá ia sair com alguém que não se preocupa com o próprio pai?), ao rapaz que ainda não entendeu que não vou sair com ele nem com uma arma na cabeça (a desculpa que estava viajando pra júpiter pareceu satisfatória pra ele, faltou me perguntar quando eu voltava)... Não sei se eles estão regredindo ou se eu que to virando um ser insuportável.

- O povo anda amando e desamando como quem muda de camisa. Falem o que quiser, pra mim é paixão efêmera e ponto. No meu tempo amor era outra coisa. E continua sendo. Definitivamente, eu te amo não é bom dia.

- Bernardo a cada dia que passa ta com um gênio mais difícil. Sarcástico. Ácido. Debochado. Sinceramente não sei a quem esse guri puxou. Dá pra chamar a mãe dele porque quero ter uma conversa séria com ela?!

terça-feira, abril 17, 2007

Drops

Sonho

- Eu tive um sonho, vou te contar, eu me atirava do oitavo andar... Não, não... Não foi isso! Kkkk. Sonhei que estava em uma festa, um churrasco na verdade, na casa do Serginho Groisman, o apresentador do Altas Horas. Nesse churrasco esta muita que conheço, irmã, Bernardo, amigos... E o Alemão. E mais incrível era que eu era amiga íntima do Alemão. E eu pensava assim: “Cara preciso dizer pra Mila que eu menti e que sou amiga dele, eu precisoooo”. E ele tava com uma guria muito feiaaa (despeite meu). Não sei porque cargas d’agua eu ia ficar e dormir na casa do Serginho (já que tava num churrasco na casa dele eu era íntima né). Só sei que a casa dele era linda, e a sala era em desnível, como uma grande escadaria, almofadas, e umas coisas que pareciam uns colchões com controle remotos (em cima dessas “escadarias”) que reclinavam, entortavam. Então eu tava deitada nesse troço e o Serginho em outro troço mais abaixo, mexendo no nível do meu troço. E ele simplesmente começou a dar em cima de mim! E eu comecei a entrar no papo!!! Eu ia dar pro Serginho Groisman!!! Ainda bem que acordei, porque dar pro Serginho ninguém merece!!

- Sinceramente não sei como consigo sonhar coisas tão esdrúxulas...

Surto

- Ontem de madrugada, tava vendo um filme na plim plim “Cristina quer casar”, filmezinho previsível. Mas no fim mostrava depoimentos (o mocinho tinha uma agência de casamentos) de pessoas que estavam procurando parceiros. Então mostrou um senhor (não lembro o nome do ator) que falava que queria amar, que não queria morrer sozinho, que toda vida dele ele ficou esperando pela pessoa certa, pelo momento certo de dizer as coisas, e que a vida dele simplesmente ia passando e a cada ano isso ficava mais difícil. Sei lá me bateu um pânico de morrer sozinha....

- Definitivamente acho que sou uma frigideira!

Sem saco pra muita coisa

- Sabe aquela gente simpática em tempo integral?! Não consigo achar verdadeiro. Da nos nervos! E to a picas com um ser assim. Louca pra mandar a moça caçar coquinho nos asfalto ou defender os leões marinhos bem longe de mim.

- Sabe aquele tipo de gente que se acha íntimo e quer por que quer saber da tua vida... Perdendo o pouco da educação que tenho...

Das frases perfeitas

- "Não é saudade, porque para mim a vida é dinâmica e nunca lamento o que se perdeu - mas é sem dúvida uma sensação muito clara de que a vida escorre talvez rápida demais e, a cada momento, tudo se perde." Caio Fernando Abreu (como sempre ele!)

segunda-feira, abril 16, 2007

Do transe a leveza...

De vestido rodado, com belo girado. Girava e girava. Ao som do tambor dançava e dançava. Cabelos no rosto. De branco e azul. Girava em transe. Saldando aos Deuses. Depois suada e cansada, ouviu de alguém o perdão que esperava. Não se vive de passado, se vive de fazer um futuro melhor. Dos erros e acertos tiramos o melhor. Não se deve torturar nossa alma com algo que não tem mudança. Aprende-se mais em um erro do que em anos de acertos. Caminhando pra frente, sem olhar pra trás. Agora sim, leve...

quinta-feira, abril 12, 2007

Me queimei na fogueira da vaidade

Pois é, Mila falou pra eu voltar ao normal. Eu não to normal mesmo. Não to. Me conheço e sei que não. Só que dessa fez acho que apaguei o caminho atrás de mim, aquele que poderia usar pra retornar a minha “normalidade”. Tem umas coisas aqui na minha vida real acontecendo... Acabei me perdendo. Dando um passo errado. Vaidade saca? Vaidade onde não pode existir, onde não tem espaço pra isso. Agora fico aqui me consumindo por isso. Difícil voltar atrás. Difícil reconhecer. Quando a gente quer muito uma coisa, e essa coisa não acontece, acabamos forçando que ela aconteça. Mas então ela não acontece como tem que acontecer, como tem que ser, como eu sei que tem que ser. Acaba sendo uma farsa, pura vaidade. Pior que a vaidade e a farsa, é o remorso e o nojo que to de mim. Então ando assim nojo e peito apertado. Chego a ter raiva. Fiz merda numa área da minha vida, na única área da minha vida que não podia. E fiz por vaidade. Não to sabendo lidar com isso. Então sai assim, textos vômitos, ou texto algum. Cabeça longe, muito longe do meu corpo. Estado alfa em tempo integral. Não precisam entender. Só que talvez o meu normal não exista mais... Diz que quando se aprende com o erro não se esqueçe mais... O que esqueceram de nos dizer é que nunca mais seremos como antes...

quarta-feira, abril 11, 2007

quinta-feira, abril 05, 2007

quarta-feira, abril 04, 2007

Uva, pera, maçã... Salada Mista


Motivos alheios a minha vontade me proibiram de ver o Lemão levar um milhão!! Mas foi bom, muito bom, com certeza teria tido troço de inveja na frente da TV.

Beijar o Alemão! Beijar o Alemão!! Invejaaaaaaa das pretas!!!


Como diz a Mila, Alemão não é uma rua é uma avenida inteira. Agora, se essa rua, se essa rua fosse minha eu deitava no meio e pedia pra ser atropelada!


Gente imagina, o que deve ser atropelada por aquele corpo todo???!!! Tem noção!! Tem idéia?!! Cara de safado, gostosão e com um milhão??!!


Vocês não tem idéia do momento descontrol que estou imaginando uma coisa dessas!! Deixa toda as filosofias sobre o BBB, programa de massas, lavagem cerebral... E o escambal. E se fixe no ponto em questão. O que é aquele homem?????? E olha que entre loiros e morenos eu fico com a segunda opção. Mas como toda regra tem sua lacuna, Lemão é a minha!!



Invejaaaaaaaaa!



Momento descontrole total!!!



terça-feira, abril 03, 2007

Eu pareço a Angelina Jolie

Eu pareço!! Pareço mesmo!!! Ao menos tá la, dito pelo site, e internet não mente! Certo? (Ta eu pareço mais com outras pessoas lá, mas isso vc deletem). Ta lá escrito 70% igualzinha a Angelina Jolie!!!









Eu ( pra vocês não se confundirem Ho Ho Ho!)
Foto que coloquei no site.













Angelina Jolie - 70% EU!!!
(leve diferença não?)



Mais algumas pessoas que pareço...









Debra Winger - 74% (nem idéia de quem seja)













Kate Beckinsalve - 71%




Você parece com quem? Neste site: http://www.myheritage.com/




Morram de inveja eu pareço a ANGELINA JOLIE!!! kkkkkkkk





(sonhar não custa nada)

segunda-feira, abril 02, 2007

O X da questão... O ponto G... Ou apenas uma noite insone e com dor...

Então eu fudi meu pescoço. Não sei como, não lembro. Mentira. Sei bem como foi, mas não interessa pra vocês. Não agora. O que interessa é que eu estou com o ombro fudido e não conseguia dormir no sábado. Dor. Sem jeito pra dormir. Deita. Levanta. Caminha. Bebe. Come. Liga Tv. Caubói antagonista falando que o Alemão é um grande cara e que quer ser amigo da Íris. Pessoas mudam na frente de uma câmera. Mais bla bla bla bla de um bandeirinha. Christiane Torloni lendo manifesto em favor da Amazônia. Apaga a Tv. Tenta dormir. Sem chance. Dor. Levanta. Acende a luz. Procura socado em alguma gaveta um pacote de Salompas. Tira tudo de dentro de quatro gavetas. Acha. Pacote dos grandes. Soca tudo pra dentro da gaveta novamente. Nem perto de organizado como estava antes. Vai pro banheiro. Tenta colar aquela coisa enorme do pescoço. Enrola tudo. Desgruda. Lixo. Procura outro pacote. Onde foi mesmo que soquei o outro pacote que tinha visto? Tira tudo das gavetas novamente. Não guarda. Deixa no chão. Procura a tesoura. Corta em quadrados pequenos. Depois de muito esforço, cola. Pega água. Deita de novo. Fica apertando o pescoço diretamente no ponto que dói. Isso é coisa de masoquista. Mas não consegue parar de apertar onde dói. Impressionante a raiva que me dá quando alguém que parece estar interessado não liga quando diz que vai ligar. Masoquismo. Mas to lá apertando no mesmo ponto dolorido.