segunda-feira, abril 23, 2007

Drops gigante


Do amor antigo.

Algumas pessoas que comentaram insinuaram que talvez eu devesse ir atrás desse amor e tal. Não. Isso não é uma idéia, isso não é uma hipótese. E sei que parece complicado entender como funciona a minha mente. Não daria certo entendem? Não é a pessoa. Não foi no passado e não vai ser agora. Eu saber disso não influi em eu deixar de amar. Porque são duas coisas diferentes. Amar independe de estar ou não estar. Mas estar junto depende de muitas coisas além de amar. Porque insistir em um relacionamento que eu já sei o final? Não é viável. Não é pra mim. Primeiro porque nós não somos mais as pessoas que éramos, e meu amor talvez esteja relacionado ao que você foi. Ou não. A única certeza que eu tenho é que não tenho espaço mais na sua vida e você não tem na minha. Aqui esta o ponto dois. Para se viver um amor precisamos de duas partes interessadas e nesse caso, não temos nenhuma. Eu sei que é complicado pra quem ta de fora entender isso. Devem se perguntar que espécie de amor é esse que não é capaz de lutar para estar com a pessoa... Sinceramente eu acho que é um dos mais verdadeiros e livres, esta aquém do desejo de posse. Ama-se simplesmente pelo sentimento em si. E apesar de dor vez ou outra, eu não sofro, então não precisam das palavras de consolo. Dói, porque até uma boa lembrança dói. É uma saudade do que se viveu, e não uma vontade de se viver. Consigo ser feliz. Se for o caso até gostar de novo (ta certo que fiquei meio chata pra isso, mas é evolução né? Rs). Rir, transar. Minha vida não parou e nem vai parar. Não vou pagar pau de sofredora que não sou. Só tem momentos que algumas coisas parecem acontecer em câmera lenta. Ok, ninguém entendeu nada, mas eu tentei explicar rs.


Das mutações do amor.


DO perguntou como o amor sofre mutações. Simples (ao menos pra mim rs). Um amor de verdade um dia para de doer. Mas tenho que informar que tem alguns que não param nunca. Sinto, sei que a gente sempre diz “vai passar”, mas tem vezes que simplesmente não passa. Mas não se desesperem. Você aprende a viver com isso sem que te faça mal. Isso eu realmente sei que acontece. Mas agora independente de parar de doer ou não, o amor de verdade não acaba. Nunca! Abre parênteses. Por isso que disse que as pessoas amam e desamam hoje com uma intensidade incrível. E pra mim isso é paixão. Porque o amor não é descartável. Não se decide amar ou deixar de amar. Não tem fórmula. Fecha parênteses. Agora, voltando, um amor de verdade transforma-se em muitas coisas, em saudade, em carinho, em admiração... Não qualquer saudade, não qualquer carinho, muito menos qualquer admiração. É tudo isso, mas tudo de forma diferente. Que só se sabe quando se vive. Perde-se aquele sentimento forte de posse, de auto-realização, de querer por querer. Fica o sentimento puro e livre, de que mesmo que doa em você, a primeira coisa que você quer é que aquela pessoa seja feliz. Confesso que dos dois amores que tive, apenas com um atingi esse grau de desprendimento e elevação. Com outro ainda estou tentando querer que ele seja feliz. (sim, sim, sim. Tudo lindo na teoria. Mas na prática vão-se muitas horas de sono...). O certo que é que amor de verdade, vira o que você quiser, mas acabar? Isso não.

Das coisas mais banais.


- Ai chega, deu de falar de amor, que já to parecendo uma Polyana. Tava vendo o Altas Horas sábado (ok, minha vida social anda um desastre kkkkk) e tava olhando o Serginho Groisman, e pensando como é que alguém poderia vir a sentir tesão por aquele homem?? Senhor, eu passei mal de tanto rir sozinha, imaginando uma transa com aquele ser pele e osso. Outra coisa, não sei sou só eu. Sei que ele é uma pessoa inteligente e tals. Mas não tem horas que ele parece um completo idiota? Sabe, parece que não sabe o que falar. Que da um branco e ele pensa “que eu to fazendo aqui”, e fala qualquer merda que vem na cabeça? Não sei, eu tenho essa impressão. Que ele fica meio perdido.

- Eu tava vendo o Faustão (eu já disse que a minha vida social esta inexistente, eu sei, eu sei, deixem as críticas de lado rs), aquela dança dos famosos. Ele foi eliminado, mas Deus, como é bom aquele Juan Alba. Tem noção? (além de vida social inexistente eu ando sem sexo, deu pra perceber né?).

- Ainda vendo o Faustão. Porque a Laura Pausini não faz uma plástica no nariz e nao arruma aqules dentes (todos separados). Sabe fico pensando, nessa gente famosa, tipo Ronaldinho Gaúcho, a Madonna (definitivamente aquele dente separado dela me da nos nervos), um dinheiro do cão... Sei lá, é porque não acontece comigo. Ou talvez esse povo tenhta tanto dinheiro, mas tanto dinheiro, que nem precisa de plástica ou arrumar os dentes...

- Têm coisa melhor que passar a tarde toda em cima da cama com filhote vendo desenho animado, comendo um prato de bolinho de chuva (depois me pergunto porque não emagreço), com um copo enorme de coca-cola com muito gelo? No domingo a tarde nada me pareceu melhor...

Chega, isso ta quase um livro.

3 comentários:

ki-colado disse...

Sinto que as vezes você complica muito o que no fundo é muito simples. Agora, vejo como complicado amar um amor em andamento, ou pegar um bonde andando. Refiro-me a quem tem filhos.

Tratar-se-ia de uma junção amorosa comlicadissima; porque os vinculos são muito intensos e tem gente que nunca se prestaria a correr riscos.

Então vejo-te sózinha nesta parada.

ki-colado disse...

Olá Jana, como vai? olha eu por aqui de novo...

Gostaria de mencionar que não há necessidade de conhecer uma pessoa que nasce como humano, pois ser humano é uma qualidade pertinente a todos que nascem no planeta terra. Lavosieur costumava dizer que na natureza nada se cria e sim tudo se transforma. O mesmo acontece nas relações afetivas. Inconscientemente temos em nós mecanimos que nos preparam para as substituições das quais queremos. Os mecanismos psicanaliticos nos conferem a ciência dos mecanismos do funcionamento humano. Eu, até poderia explicar-lhe com prazer o que tive oportunidade de entender através dos seus últimos vinte textos, mas seria um assunto muito estenso, demorado, e complicado para ser apresentado por aqui. E também desconheço o fato se faz diferença ou não consciêntiza-la
do condição vivencial de quase todas as mulheres que partem para mesmo caminho se deparando com as mesmas dificuldades. Outrossim, precisaria-mos de mais aproximação profissional para ilustrar melhor o tema. Entenda que sou um ser humano tentando ser descontraído esquecendo por alguns momentos o meu lado profissional.

Bjos Jana!!!

Julia disse...

Gostei dos seus escritos.Atualmente ando sem tempo mas não esquecerei de passar aqui novamente.

Sevocê quiser passar no meu blog que esta em construção, você pode passar não espere textos por la...dou preferencia pra imagem e a reflexão que cada um possa ter trocado nos comentarios...