sexta-feira, maio 25, 2007

Pílulas

No MSN:


Eu acredito que essa tua história vai ter um final feliz..

Jana:
Ah eu também! Assim como acredito em Papai Noel, Coelhinho da Páscoa, Boi da Cara Preta, Mula sem Cabeça...


Dos diálogos enigmáticos:


- Pena que a vida não é assim tão fácil. Nunca mais vamos ter semanas tão boas como estas...

- Eu queria saber que mensagem subliminar esta por trás disso que tu disse...


E a frase da semana:


"Sempre há alguma coisa que falta. Guarde isso sem dor, embora, em segredo, doa"
Caio Fernando de Abreu

5 comentários:

Anjo de uma asa só disse...

Acho que ele quis dizer para continuar caminhando, poís o fim ainda não é neste momento, embora o caminhar seja dificil e doloroso,vc sempre sobrevive.
bjus e ótimo fds!!

Lua disse...

so pelas ultimas e esta conversa no msn da pra ver que deve ser totalmente hilariooooooo...
as duas juntas um dia entao... ave maria...

Girassol disse...

Quando a gente não acredita, há sempre alguém que acredita por nós.
E vai saber, a vida, tal como as conversas, é enigmática!
Amei a última frase, às vezes optamos apenas por fingir que guardamos sem dor, embora por dentro doa... sempre.

Beijo.

ki-colado disse...

Particularmente eu adoro histórias com finais felizes. Principalmente os filmes que ainda não assisti!

Thiago disse...

jana:

E quem sou eu pra duvidar...

Explicando: O concreto que me refiro é de assumir pra mim algumas coisas... E estou fugindo do que não aconteceu justamente pq se não o fizer terei que assumir essas "algumas coisas"

Complicado kkkkkk

Beijos

Jana.
É complicado viver na terra. Sempre buscamos estar embaixo dágua. É mais divertido, mais lúdico e mais fácil de lidar.
Concordo em parte, mas se não assumimos não vivemos o real. E a vida passa em um piscar de olhos.
Estou aprendendo a assumir as coisas para si próprio. Mas é foda e me dá medo.
Mas aprendi que somente assim serei fiél ao Thiago, diretor de seus muitos arquétipos.
Com a fuga, evito conhecer-me melhor para solucionar meus problemas pessoais. Quero ser herói e não vítima das situações.