segunda-feira, maio 28, 2007

Oh eu aqui outra vez...

Dos presentes:




Finalmente chegou o presente que a me mandou. Prefeito. Porque a gente ganha e perde, sempre, e temos que de uma forma aprendermos isso, e como Lya diz no livro melhor que seja assim “cochichado no ouvido”. Mais que o presente, o importante aqui é o carinho, a empatia que sentimos Mô e eu, mesmo que até agora a gente não tenha podido tomar um chima na Redenção e visitar Quintana, ou num final de tarde passearmos pelo Arpoador. O que existe entre nós é carinho gratuito. Valeu!










Das gérberas:





Eu já ganhei gérberas laranjas uma vez. De presente de aniversário do um chefe. Achava linda. Cores quentes vermelho e laranja. Mas mulher é bicho triste, e hoje ando com uma implicância com as flores, as vermelhas e as laranjas... Mas isso merece um post inteiro, num dia de calma. Pois tudo depende do detalhe, de cada detalhe...











Da não despedida:



Ainda nada. Ganhei mais uma semana de salvo conduto. Quando esta semana chegar ao fim eu penso melhor nisso. Porque vou surtar antes se posso surtar na hora? Pior é ouvir as coisas que tenho ouvido e me manter centrada no foco. Alguma vez fui centrada?

3 comentários:

À deriva disse...

Oi Jana,

na boa...não faça esta despedida. Vc está mais para não do que para sim. Deixa rolar...a vida é tão curta para a gente dispensar aquilo que nos faz bem.

Beijocas
Ah, agora meu blog tem selinho tb. Eba-eba

À deriva disse...

Ai Jana, não faz isso. tenta segurar mais um pouco. Às vezes a razão parece sábia mas é super traíra. Respeita o desejo do corpo...a vontade do coração. Se dá esta chance.
Vc querendo despedida...eu nem tive encontro e já me despedi. Aproveita a chance menina. É tão raro encontrar alguém que goste da gente ao mesmo tempo que tb estamos gostando.


Beijos

J@de disse...

Uma das maiores lições da vida eu aprendi nesse livro... anistiar-me e anistiar!!
Se acalma que na hora certa vc há de tomar a decisão certa...
Beijos!!