quarta-feira, agosto 22, 2007

Dor

Pessoas sofrem. Todos os dias. Em todo canto do mundo. Sofrem por amor. Pela dor. De saudade. De tristeza. Indiferença. De todos os mais variados tipos de sentimentos. Mas vou te avisar. Ninguém morre disso. A gente se humilha. Faz papel de palhaço. Sofre como se fossemos morrer. Mas não morremos. Essa dor não mata. Pode nos abalar, pode nos fazer sangrar, mas matar, não mata. Acreditem.

A gente acha que nunca vai passar. Que nunca vai parar de doer. Que nunca mais seremos os mesmo. Mas passa. A dor sempre passa, demora, dói, mas passa. E o que fica no lugar são as cicatrizes. Como eu sei? Eu tenho várias cicatrizes, e ainda estou aqui pra escrever isso não estou? Então, não mata.

Esse processo é algo interno e solitário, temos que sofrer até a última gota, pra podermos nos reconstruir. E achamos que isso não acontecerá. Mas não se preocupem. Acontece. É parte do mesmo processo. Todo mundo consegue. E quando vemos, esquecemos. Não será como a Fênix que ressurge das cinzas, porque pra ser cinza precisamos morrer, e dores assim, já sabem, não matam. Mas será algo meio parecido. Voltamos. Sem termos velado e enterrado ninguém, além de nossa dor.


“A dor é inevitável, o sofrimento opcional”.
Carlos Drumond de Andrade

7 comentários:

Wlado disse...

É verdade tbm concordo, tbm tenho cicatrizes, ainda não morri, mas quase...
Vai Taiguara p/ confirmar ainda mais a razão...


Viagem

Vai! Abandona a morte em vida em que hoje estás
Ao lugar onde essa angustia se desfaz
E o veneno e a solidão mudam de cor
Vai indo amor

Vai! Recupera a paz perdida e as ilusões
Não espera vir a vida em tuas mãos
Faz em fera a flor ferida e vai lutar
p/ amor voltar

Vai! Faz de um corpo de mulher estrada e sol
Te faz amante... Teu peito errante
Acreditar que amanheceu

Vai!!! Vaaaai vai!
Corpo inteiro mergulhar no teu amor
Nesse momento... E esse momento vai ser teu
O mundo inteiro vai ser teu! Teu! Teu!

Estava Perdida no Mar disse...

Ah passa. E passa mesmo. Sei bem. Não mata...regenera. Mas do que obrigatória a dor é um instrumento educador se conseguirmos tirar dela os ensinamentos implícitos. Fora isso, é sofrimento...e isso sim: podemos optar...

Beijos

Vivi disse...

Ah tu realmente diz sem dizer as coisas no blog....
Uma parte de vc...
Mas creio que estas certa. Que nao mata, nao mata, e rezo que nao engorde tambem..kkkk

Bjus

Dani disse...

Com certeza, ninguém morre mesmo disso. e por coincidência, eu a poucos minutos atrás citei essa frase de Drumond para uma amiga quase em surto, rs.
bjossss

Amanda_Bia disse...

pois é... deveriamos lembrar que o sofrimento é opcional mais vezes!
bejus!

Priscila disse...

É verdade. É verdade muita coisa, inclusive que o fundo do poço sempre tem mola e quando vc chegar nele, cair mais vc não vai... é clichê, é comum, é expressão dessas que se tornam verdades quando precisamos delas!

Gostei daqui. Volto quando puder... ;)

Pedro droPe... disse...

Esse momento que descreve é quando me sinto mais vivo, mais cheio de vida pra escrever, compor e toca..

acho que amo o sofrer.. me faz ser o melhor de mim..

té.
Boa Sorte.
Beijo no olho,
Lua, Estrelas e Flores.

Pedro droPe...