sexta-feira, agosto 17, 2007

... !!! ?? .

Meu ego é grande sim. Do tamanho que eu consigo suportar sem que isso machuque alguém. É difícil, pra mim, compreender pessoas que dizem “eu deveria ter dito isso”, mas não disseram. Difícil pra mim, pois eu geralmente digo, quando quero, no momento que penso, não deixo chances e oportunidades passar por mim, eu as apanho. Deveríamos ser todos nós assim. Cientes de quem somos e do que podemos fazer (ou causar). Claro que faz bem ouvir elogios a nossa pessoa. E que isso nos massageia. Mas vai muito além de querer massagear o ego. Vai muito além de coisas escritas nessas linhas. Pois minha vida não é esse blog, este apenas faz parte da minha vida.

Minha vida é o que eu digo, mas vocês não lêem. É o que eu sinto, mas vocês não sabem. É as risadas que eu dou e vocês nem imaginam porque. São os pensamentos que eu tenho, que deliciam minha mente, e eu simplesmente não divido aqui, porque sou egoísta o suficiente pra isso. Porque minha vida é um todo e não este pedaço.

É a dor do estômago que senti ontem, dor que foi boa de sentir. É o meu lado devasso que diz coisas que naquele momento me causaram sensações. É a saudade que eu sinto de coisas que nem sei se serão concretas. É a vontade que me invade, e que não posso matar. São as coisas que ouço e que me fazem sorrir internamente. São os banhos que eu tomo. As coisas inesperadas, destino. É descobrir que sabores de sorvetes podem ser bem mais interessantes do que um simples paladar. São as coincidências, que não são coincidências, pelo simples fato de não acreditar nisso. É o eu também, em simples questões. O eu “vou” sem ter ido. Pequenas coisas, que não vou e não quero dividir com ninguém. Eu gosto de ser única, de me sentir única. Egoísmo. Posse. É eu querer dizer “Ei, acorda! Para com toda essa coisa de desinteresse, eu já to fudida”.E não dizer, porque também me falta coragem. Porque eu faço e desfaço, quando eu que controlo. E tem vezes que a gente perde o controle, e depois se perde toda.

Minha mente gira 180°, todo o dia, e eu não conto pra vocês. Muitas coisas acontecem nas entrelinhas e eu nem sonho em dividir com ninguém. Sou egoísta também com minhas sensações. Preciso absorver-las, suga-las até o fim, e isso é um processo egoísta, ou no caso, divido com um. Eu tenho pressa, eu tenho urgência, eu quero tudo, tudo que eu possa ter. E o que eu não puder, costumo pegar igual. Preciso de inteiros sempre. Porque sou assim, inteira.

São muitos que compreendem que escolho momentos, fragmentos que me fizeram bem para dividir, por que apesar de não ser este blog minha vida, ele faz parte de mim. Cada um que me lê me preenche de alguma forma. São poucos os que não compreendem que isso, vai muito além do meu ego, do meu egoísmo e de querer ou não concordância. Não preciso que concordem comigo, ou com ninguém, para viver, para decidir. Eu nunca fui do tipo que me preocupei com a opinião alheia. Eu gosto é de correr riscos. De dizer tudo. Sem que ninguém entenda nada. E se não entenderam, desculpe, esta bem além de autopromoção, é simplesmente pelo fato de que não era pra você entender. Porque ás vezes eu quero apenas me divertir imaginando vocês lendo tudo isso. Porque na minha vida, aqui, aquelas que vocês não sabem... Esta muito além de divertimento e ego.

8 comentários:

..... disse...

Eu posso ñ compreender tudo que vc diz, mas pode ter certeza que eu quero te descobrir mais que qualquer coisa, vc me enfeitiçou, e sabes disso. Beijo na boca!

Mônica Montone disse...

o meu ego também é grande, flor, rsrsrsr* e ó, também sou assim:

"Eu nunca fui do tipo que me preocupei com a opinião alheia. Eu gosto é de correr riscos".

beijos e bom finde

MM.

Wlado disse...

Colocar "..." mesmo na entrelinhas, deixar ativado o auto-completar, pode nos dar respostas diferentes do que desejávamos, vide o programa do Paulinho Moska no canal Brasil, ele se arriscou uma proposta musical nesses parâmetros, cada visita sua compunha uma frase ou poesia e ao final da temporada surgiu uma musica... de qual autor? arnaldo antunes? zeca baleiro? lo borges ou outro convidado qualquer? Não! Surgiu uma musica que não é de ninguém, mas existe! Vc existe assim p/ mim, mesmo sendo o blog parte de vc, ele é vc p/ o leitor. Eu talvez não escrevesse aquilo que escreveram p/ ti, mas achei justo concordar, vejo o mundo c/ meus olhos segundo minhas ferramentas, e o meu "ver vc” é através de teu blog, que me descreve uma autora sem pudor, despojada! E é exatamente isso que me atrai nas pessoas, o lado B.
Escreva por um sorriso ou uma lagrima, e eu decido o que te dou!
um grande bjo!

Amanda_Bia disse...

pois é... não dá p/ colocar td numa página da internet, né?! um pouco de privacidade é necessário na vida e ninguem tem nada a ver com isso!
bejus!

Sheila disse...

Somos várias pessoas ao mesmo tempo...Algumas, ousamos expor. Outras, guardamos para nós mesmos.
Muitas coisas tb não exponho no meu blog...Certos detalhes realmente devem ficar reservados.

Beijo!

interne-criez disse...

É como vc disse...
Só os momentos, os fragmentos do q te fizeram bem pra divir, já significam uma parte de você. E é isso q importa ! Tem muita gente q gosta de você, só por conhecer essa pequena parte da sua vida.
Ótimo começo de semana !

Beijo Jana :*

Gabi disse...

O blog é parte da nossa vida, seja ela exposta ou não nele.

dea disse...

ui, comentários anônimos rasgando seu mistério e deixando outros!

é isso aí, mulher. a vida foge à internet, graças a deus!

até mais ler.