quarta-feira, agosto 08, 2007

Abstração...

Eu queria tanto pode explicar as coisas, mesmo que apenas pra mim, mas não consigo, eu não sei as palavras, eu não sei nem exatamente o que é. Eu só sei que não é assim que eu queria. Essa sensação de ser como um cachorro, rodando em círculos, correndo atrás do próprio rabo. Aquele esforço inútil, que gasta energia de forma demasiada e a gente não sai do lugar. Inércia e impotência, tudo se misturando e você não tem (ou não sabe) pra conde correr, pra onde ir, que direção tomar. Já dizia o gato da Alice (a do País nas Maravilhas), se você não sabe aonde ir, qualquer direção vale. Será que vale mesmo? Porque olha, to andando pra tudo que é lado há bastante tempo, e até agora não encontrei essa parte do valer a pena. E não consigo nem explicar pra mim, nem explicar pra vocês o que exatamente esta se passando. Porque não é nada de concreto, é tudo aqui no abstrato da minha mente, da minha vida. É como uma pintura abstrata cada um olha praquilo e enxerga algo completamente diferente. E eu to assim, olhando para o abstrato pintado em mim e a cada vez vendo uma coisa nova, uma falta nova, uma carência nova, dúvida nova, certeza nova. Porque toda obra abstrata é de certa forma incompleta, ela vai depender do que cada um vê, do que cada um sente. E eu não ando conseguindo ver além de alguns borrões completamente sem sentido... Tsc...

7 comentários:

Lorita disse...

Amada, vc precisa de um amor novinho em folha, pelo menos vc ficará um pouquinho menos perdida, ou perdida de vez! rs

Bjm

Mônica disse...

dizem que quem tem q fazer sentido é soldado, né? então o lance é olhar pra frente e no melhor estilo Zeca Pagodinho deixar a vida nos levar....

Anônimo disse...

só consegui começar a entender meus desenhos abstratos com a terapia... tem sido minha melhor maneira. tu tem que descobrir qual pode ser a tua. ;) bjs


elisa
relatododia

Sheila disse...

Não se preocupe...Vc não é a única no mundo que se sente desorientada. Esse clube é grande, querida! Eu tb estou nele!..rs
Mas, tenho fé que algum dia tudo se resolva. Ah, e concordo com a moça aí de cima: terapia ajuda. Ao menos, para mim.

Beijos!

Estava Perdida no Mar disse...

Sou da mesma opinião da Elisa, mas tb creio que isso á natural e que vc não é a única. A vida cobra tanto da gente o tempo todo, que quando ela nos deixa descansar um pouquinho ficamos sem saber o que fazer.

interne-criez disse...

Gostei do seu coméntario, me senti bem, não sei poq...
Pode parecer bobagem, pois só conheço de você o que leio, mais isso me é suficiente. Você parace tão trasparente em todos os seus textos, é tão fácil saber oq vc ta querendo dizer nos seus textos...

Você disse no outro pst, q precisava de alguém nem q fosse só pra te aborrecer...
E se você já foi por muitos caminhos, ir por mais um talvez não faça tanta diferença... Então, procure um alguém, um alguém qualquer q faça no minino te aborrecer, e faça você sentir alguma coisa, q tire de vc essa sesação de anestesia... De não sentir nada...

Grandee beijo :*

Dani disse...

Um dos nossos grandes conflitos, a incerteza...não se preocupe, acho que qeum sofre disso é vc e a torcida do flamengo, rs
bjs