terça-feira, novembro 28, 2006

Dez coisas pelas quais você poderia me odiar


1 – Eu tenho cara de nojenta: Sim, tenho mesmo, sem nunca falar comigo, você com certeza me acharia uma antipática, prepotente, chata e metida a besta. Não é raro a pessoa me dizer “eu sempre achei que você fosse meio chatinha...”.

2 – Posso explodir com você a qualquer minuto: Sou estourada, tenho cabeça quente e pavio curto. A qualquer momento posso explodir com alguém, falar barbaridades. Mas esqueço 5 minutos depois, e começo a tratar como se nada tivesse acontecido. Isso pira a cabeça das pessoas.

3 – Eu não minto: Se minha melhor amiga chegar naquela festa badalada e me perguntar se a roupa dela esta boa, e eu não tiver gostado, vou dizer, com todas as letras que não ficou bem, mesmo que ela não tenha como trocar de roupa. Se você perguntar se esse novo corte de cabelo, que te deixa com a cara enorme, ficou bom no seu rosto, eu vou dizer que não. Se achar teu novo namorado um mala, com certeza você será a primeira a saber. Em qualquer situação que pedir a minha opinião, esteja pronta realmente pra ela, pois não vou dizer algo só pra te agradar.

4 – Não sei trabalhar em equipe: Admito, não sei mesmo. Nunca gostei de trabalho em grupo, grupo de estudos e essas paradas todas. Se eu não sei alguma coisa, peço pra quem sabe fazer e pronto. Não tenho a pretensão de saber tudo. Mas quando é algo que eu sei fazer, prefiro fazer sozinha, porque sei que vai sair bem feito.

5 – Já fiz coisas que vocês ficariam apavorados: As coisas que conto no blog são porque eu decido expor aqui e pronto, mas tem coisas, essas ninguém sabe, e quem sabe não gosta de mim.

6 – Sei jogar sujo: Sei e já joguei sujo. E sou capaz ainda de fazer.

7 – Eu não sou uma pessoa boa: Eu não sinto pena de qualquer pessoa. Se pisar no meu calo, espere pq vai ter troco.

8 – Sou pessimista: Sempre vejo as coisas pelo lado negativo, em qualquer projeto que você me contar que esta envolvido, vou sempre enumerar várias razões de porque pode dar errado.

9 – Sou instável: Posso hoje gostar de conversar com você e amanhã não querer papo. Ou vice versa.

10 – Não tenho saco para quem levanta bandeiras: “Salvem os animais”, “Não use drogas”, “Não fume”, “Carpe Deam”, “Não faça a ninguém o que não gostaria quem fizessem com você”. Simplesmente não tenho saco pra gente positiva sempre, pra gente que acha que tudo tem que ser feito em benefício do outro, do mundo que vivemos. E se pego um desses pela frente... Sai da frente!!!

2 comentários:

Ricardo disse...

acho que todo mundo se identifica com alguma coisa aqui e ali do que você diz de si mesma, é esta mania de sermos politicamente corretos que bota tudo a perder, prefiro a sinceridade à hipocrisia, o que você faz é jogar com a vida como ela vem, com as suas cartas, com as suas próprias regras, nem sempre ganhando, nem sempre perdendo, mas aprendendo a jogar.

C de Cinéfila disse...

Heheh, vc parece uma escorpiana que conheço. Ooops, sou eu.
Também tento controlar a sinceridade, muitos falam que gostam disso mas nem sempre estão preparados pra ouvir.
O mal em ser assim é que quando queremos a verdade, muitos ficam com medo de acabar acendendo o pavio.
A coisa de ser metida também combina comigo, só mostro os dentes pro dentista, ou pra quem confio, caso contrário, não consigo sair sorrindo à toa.
Legal seu blog, se puder me visite.