quarta-feira, setembro 05, 2007

10 Coisas que Irritam

Esse povo não aprende mesmo que eu adorooooooo correntes né? Essa aqui me mandou a última. Sobre 10 coisas banais (ou nem tanto) que me irritam.

1. Ter que repetir mais de duas vezes o que eu falei. Me irritar mais só se tiver que repetir isso pau-sa-da-men-te, pra ser entendida;

2. Gente depressiva. Ok, eu sei que depressão é uma doença, estou falando que nem toda gente depressiva sofre de depressão. Saca o que eu to falando? Aquele povo que adora pagar de mártir. Que seu problema sempre é maior que o dos outros, que sempre sofre mais do que qualquer pessoa? Então, esse tipo. Como diria o CFA, nada que um tanque de roupa suja não resolva. Mas claro que as roupas de figuras assim estarão mais sujas que as suas.

3. Contar moedinhas. Eu sou pobre. Mas meu espírito é rico. Saca quando você sai com uma amiga, ou com alguém e for dividir, é dividir. Meio a meio. E desde que ninguém tenha pedido nada exorbitante, como ela só ter tomado refrigerante e você ter enchido a cara de cerveja, acho o cumulo algo do tipo: sua parte deu R$ 12,48 e minha R$ 11,35.

4. Lençol. Me irrita. Acho que a maior invenção do século foi o lençol com elástico. Sempre esticadinho. E odeio lençol de cima, aquela coisa embola nas pernas e eu não durmo nem amarrada. Passo a noite esticando o troço. Por isso o aboli. Só uso edredom.

5. Falar com alguém que me cutuque. Eu já tenho dois ouvidos. Eu ouço bem. Então não precisa ficar me segurando, ou me tocando.

6. Caminhar. A não ser que eu esteja de dieta, e que eu precise caminhar, a não ser que seja pra fazer compras que me interessem, a não ser que o motivo da caminhada me interesse, que o passeio me interesse... Não me movo. Odeio caminhar. Então se é algo que nem faço tanta questão e eu tenho que caminhar pra isso, desista, eu não vou.

7. Livros com orelhas, amassados ou sujos. Um dos motivos que eu odeio emprestar livros é esse. Eu cuido deles. Ta certo que eu tenho uns bem velinhos e meio destruídos, mas já os ganhei assim. E cuido pra que não piorem. Mas tem coisa pior que emprestar um livro e receber de volta o livro amassado, ou com aqueles sinais clássicos que a pessoa fez uma refeição inteira em cima dele?

8. Manha de crianças. Me irrita. Mas ignoro. Sou completamente capaz de ignorar uma criança chorando por manha. Não sendo bebe de colo (pq esses a gente nunca sabe o que pode ser) eu não consigo suportar. Eu sei, meu instinto materno não é lá muito grande. Nunca falei com o Bernardo como uma retardada, aquela coisa de “mimir”, “papar”, “nanar”... Eu sempre falei como deveria ser “dormir”, “almoçar”, “jantar”... E assim é com as manhas, toda vez que ele tinha uma, deixava lá, com aquele choro insosso, e ignorava, quando ele parava, olhava pra ele e dizia “agora vamos falar”, é assim até hoje. Ele sabe que comigo isso não funciona. Mas ainda faz uso da tática, porque com a avó funciona muitíssimo bem.

9. Gente reclamando de tudo. Me irrita. Irrita muito. Eu odeio acampar. Por isso não vou. Mas se um dia alguém me convencer a ir, não reclamarei um minuto. Acho que a gente quando topa algo, topa tudo, parte boa ou ruim. Vai, entra na dança. O que me irrita é aquele tipo de pessoa que vai a algum lugar e reclama o tempo inteiroooo. Sou mais ou menos assim, “ta no inferno, abraça o capeta”. Se o finde na praia melar, porque choveu, tente achar alguma coisa pra fazer, e pare de reclamar.

10. Enrolação. Sou direta. Absurdamente direta. E perceber que alguém ta embromando pra me falar algo me da cólica de irritação. Não embaça e fala logo.


Bônus:


11. Andar de ônibus, gente atrás de mim no pc, pasta de dente aberta, gente otimista de mais e em tempo integral, engordar, banho gelado, gente que fala miando, meninas em série, lápis de olho que escorre, que belisquem do meu prato, todas a luzes da casa acessas, que me acordem, celular desligado, ligações de números privados que não falam, atraso, gente com tic nervoso, quando começam a falar e não terminam, quando repetem algo pra mim (como se eu fosse burra), ter que trocar o papel higiênico (sem ter sido eu a termina-lo), ver filme com alguém que fala o tempo todo, atendentes de tele-marketing, atendentes de operadora de celular, filas...

Não, eu não sou chata ho ho ho


Eu sou má, se eu tive que responder, vocês também terão:

Ana D.



Carol

Mila

Clara

Cin

9 comentários:

Bella disse...

KKKKKKKK
MTO COMÉDIA.
EU TB ODEIO MTO TDO ISSO.


:D


E FORRÓ;TENHO ODEIO DISSO.

BJS

Anônimo disse...

Não entenda mal e nem fique sem entender novamente, só quero dizer o que está escrito. Venho aqui e me irrito! Volto outra vez... E outra... Irrito-me... Mas volto... E mesmo c/ tua estupidez gratuita vc me atrai...
Uuuuu será que é TARA?

Thiago Augusto" disse...

hsauashusahhsua
Como você disse tudo (Y)
uhsaasuhsaushsauh

Obrigado por sempre comentar lá no meu ;) adoro teu bloG!

Amanda_Bia disse...

acho que 90% das coisas que te irritam me irritam tb! achei otimo o jeito de vc educar seu filho! nada de frescuras! é assim que tem que ser mesmo!
bejus!

Anônimo disse...

correntes me irritam.

Vivi disse...

kkkkk
Ainda bem que tu gostaaaaaaa de correntes....
mas essa ate que foi legalzinha...
hehehehe

Vivi disse...

kkkkk
Ainda bem que tu gostaaaaaaa de correntes....
mas essa ate que foi legalzinha...
hehehehe

hashmalim disse...

Hahahaha adorei esse post!

Gosto muiitooo do BONUS (hahahahakkk)

os n° 1), 2), 4) existe lençol pra encapar o edredom é melhor rsrs mais é verdade melhor lençol normal na cama porque os de elastico so serve se não são comprados em liquidação (hahahaha) sim porque os de liquidação são aqueles que economisaram tecido e não segue a altura do colchão dai o caos do lençol sair hahahaha e aida tem outra se você tiver coberta com edredom de tecido sintetico,hahaha sai faiscas de fogo com acumulo de eletrecidade estatica rsrs creia é igual assombração hahahaha 5), 7), 8), 9),10)

O numero 3)Pra evitar constrangimentos no momento de pagar a conta no bar ou restô.Faço logo o b a ba antes de ir. OU SEJA:

- Quando saio com pessoas com a mesma scala financeira igual a minha, proponho que cada um paga a sua conta. Não da trabalho para o garçon porque de qualquer maneira ele tem dever de recolher o pedido individualmente e assim a nota vem individualmente.

- Ao contrario quando alguma pessoa é mas desfavorizada nesse caso dependendo do grau de desfavorizado(a): Convido pago a conta e não deixo que seja visto o cardapio eu leio o cardapio caso esteja em restaurante comum; ler o cardapio pra pessoa que estou convidando permete da pessoa escolher realmente o que quer consumir.Evita a pessoa o constrangimento de não saber o que escolher devido os preços e a pessoa comer o que não queria por cuidados de não passar por mal educado(a) se escolher algo caro...

Esse problema de conta não existe quando se vai em restaurante onde o cardapio dos convidados não tem preços marcados porque os preços encontram - se no cardapio de quem convida.

Quando saimos em grupo de pessoas e antes houve entendimento de dividir a nota. Nesse caso todos se colocam de acordo em escolher algo que seja proposta pelo cozinheiro; ex/ OPTAMOS todos pelo propsta do dia ou seja o MENU que é sempre completo com a proposição da entrada /prato principal/ sombremesa/ bebida/ restando o cafè a parte a ser pago individualmente pelo fato que o cafè não é incluido no menu e evidente quem pede café paga o café e tambem o aperitivo é individual em certas propostas de menu.

Quando se é convidado em regra geral por questões de delicadeza se deve convidar em outro ocasião as pessoas que nos convidaram e é delicado a pessoa que tem mais possibilidades não levar alguem de menos possibilidade em lugar que deixe constrangimentos na pessoa convidada que não podera convidar no mesmo tom em que foi convidado.

Pessoalmente procuro saber os gostos da pessoa e demonstro sempre interese de conhecer algo que ela/ele queira me mostrar ou me levar...

Voilà!

Pê disse...

Acho que eu podia ficar a semana inteira falando de coisas que me irritam, mas não sei se isso faria muito bem pra mim mesma, viu.
Mas fatalmente entraria no meu top 3 "Gente que fala devagar".
No meu trabalho tenho muitas vezes que entrar em contato com uma certo moço - prestador de serviço - que ou fumou muita maconha quando jovem, ou ele teve algum trauma de infância daqueles que param tudo, sabe? Sei lá, tenho várias teorias sobre o indivíduo. Sei que uma simples confirmação de entrega de qualquer coisa com ele leva pelo menos meia hora no telefone. É meia hora do seu dia pra ouvir uma frase! É o cúmulo! É daqueles que dá vontade de dar um "pedala" pra ver se acorda. Só de falar dele já fico irritada... é melhor eu não pensar mais nessa lista não. hehehehe.
Mas o post ficou ótimo, viu!