quinta-feira, junho 28, 2007

Entre a Cachorra e a Mulherzinha: A saga


Voltamos senhoras e senhores, com mais um capítulo do nosso folhetim, que cá entre nós, sem que nossos protagonistas nos escutem (sabe como é ego de artista), esta morno que chega a ser enjoativo. Mas eu sou apenas a narradora desta história.

Eis que parece que nossa heroína conheceu uma outra pessoa que fez com quem ela quisesse ser mulherzinha (que solta a cachorra à noite... ou à tarde... ou pela manhã...), mas como isso é um dramalhão mexicano/venezuelano, as coisas não são assim tão simples. E para não entrar em detalhes, as coisas lá pras bandas de Roberto Valente andavam negras. Muito negras.

Janaina Das Loucas anda cansada desse chove e não molha. Na verdade, a culpa é dela, que mudou de foco e perdeu interesse. Bem dela isso mesmo. Perder o interesse com facilidade. Nem parece uma das nossas mocinhas de novela. (ai como narradora, não devo emitir opiniões pessoais). Mas as coisas estão um tédio, que até eu, narradora dessa novela, ando sem saco para narrar o que se passa. Pois como já disse queridos leitores, tudo muito morno. Tudo muito parado. Tudo muito sem graça. Só o sexo que continua uma maravilha. Porque Das Loucas pode estar por assim dizer, sem saco pra conversas e momentos “românticos”, mas como boa cachorra... É sempre bom ter um osso pra roer na hora da fome.

O que acontece com Roberto Valente e Janaina Das Loucas? Fora claro ela ter conhecido um homem (impossível claro, pq amores de novela são sempre impossíveis) que realmente a fez desejar ser mulherzinha? Acho queridos amigos que nos acompanham, que eles simplesmente fervem em temperaturas diferentes. E daqui a pouco essa água esfria. Se é que já não esta gelada.

2 comentários:

Vivi disse...

Será que não vai haver uma regravação paenas mudando os atores????

Bjus

Vivi

Etc e tal disse...

vamos colocar fogo nessa fogueira!!rsrssr
bjus