quarta-feira, março 14, 2007

Um pouco de verdade que eu mesmo jogo na minha cara.


Eu ando tão cansada. Cansada de verdade. Dessa vidinha medíocre. Da minha vidinha medíocre. Todo mundo ai suando a camisa, correndo atrás e fazendo tão melhor do que eu. Cansada de passar da inércia a euforia por motivos tão banais. Não sou nenhuma idiota. Ao menos eu não pareço uma idiota. Então, quando vou parar de acreditar em coisas utópicas e começar a ver a realidade como ela é e pronto. Quando vou parar de idealizar sonhos. Sonhar é bom, mas tem horas que funde com a cabeça da gente. Clamo por ai que sou prática. Que tudo é muito simples. Da boca pra fora. Porque se eu fosse prática e não esse poço de sentimentalismo barato, eu ia parar de frescura e ia trepar com aquele velho rico que quer me sustentar e resolver a minha vida. Eu ia deixar de acreditar em coisas não palpáveis. Eu ia me virar do avesso e me reescrever. Eu ia parar de ter crises que nem sei bem o motivo delas existirem. Insatisfação com a minha pessoa. Mas não, eu ainda estou aqui, agindo como essas meninas bobas que eu mesmo critico. Ainda procuro algo que não sei o que é. Ainda vejo olhares da maneira que eu gostaria que eles fossem e não como eles são. Ainda ando sendo engraçada como todos esperam que eu seja. Ainda falo de sexo, sacanagem, libertinagem, como sempre fiz na minha vida. Eu ainda prego a cartilha que escrevi, mas não li. Tenho esperanças burras demais. Utopias não utópicas e nada dignas. Enjoada de mim mesma. Definitivamente não sei mais o que quero e nem pra onde devo ir. Acho que estou precisando tirar férias de mim. Ou então de uma paulada bem forte na cabeça pra ver se acordo desse limbo que meu eu resolveu me colocar. Palavras confusas. Porque eu mesma me confundo. Rodando em círculos. Cachorro correndo atrás do próprio rabo. Esforço inútil.

6 comentários:

ღ Gisa disse...

Essas "próprias" verdades, me deixam tão frustradas.. è como saber o que fazer e simplesmente não fazer. É saber por onde ir, e mesmo assim tomar a P*** do caminho contrário...

Ai Ai :(

Hoppus disse...

Quanto mais a gente "se fecha" para os nossos sentimentos mais fragilizados nos encontramos, é como se estivéssemos numa cela trancados, com a chave a um palmo de nossa distância.

só que a chave não é palpável, na verdade a grade nem existe, nós é que somos parte daquele ferro!

Abraços e Felicidades minha linda!

Marcelo disse...

Pare, respire, pense...
O que você quer afinal?
Sabe?
Se sabe, trata de lutar por isso, e apenas por isso.
Ou seu orgulho é maior do que seus sonhos?
Simples assim, Jan...

Beijinhos.

Sujeito Oculto disse...

Dizia uma amiga minha que a gente só fica infeliz quando cai na besteira de pensar na vida.

Bellaessence disse...

Então, quando vou parar de acreditar em coisas utópicas e começar a ver a realidade como ela é e pronto.

As palavras acima,sao suas...
Porem,parece que foi que disse,pois estou assim como vc....

rodando em circulos...

mas olha;qualquer forma de sonhar vale a pena.
Tudo para fazer a vida valer a pena!!

Bjos!

Ruberto disse...

Somos por natureza eternos sonhadores, eternos idealizadores de uma realidade irreal ...
Principes encantados, empregos dos sonhos, viagens maravilhosas, palacios encantados...
Mas os sonhos foram feitos para sonhar, e para buscarmos eles...
Ao seguir sua vida, os seus ideais, aquilo que vc acredita, voce sempre brilhará....
O caminho mais facil, é o mais futil...
O caminho do seu sonho, é o mais glorioso...
Beijosss