quarta-feira, março 28, 2007

O que cansa minha beleza nos blogs



Claro que tem um monte de gente que não gosta do meu blog, que não gosta do que eu escrevo, que simplesmente não tem saco para vir aqui. E eu nem durmo de preocupação com isso. É justo que cada pessoa coloque no seu blog o que quer. É muito justo que escreva o que tiver vontade de escrever. Mas é justíssimo que eu tenha o direito de não gostar do que vejo ou leio. Leio os blogs que eu gosto, de pessoas com as quais me identifico, que me fazem rir ou que me afetam de alguma maneira. E leio muitos blogs de pessoas que nunca aparecem por aqui também. Por quê? Sei lá, pode não visitar ninguém, podem odiar o que eu escrevo, não me interessa, se eu gosto do que é escrito, vou lá leio, se achar que devo comento e pronto, sigo a minha vida.

E como sou um ser normal, completamente chato e cheio de opiniões e ninguém tem que concordar com elas. Vamos a relação de coisas que me fazem sair correndo de um blog:

- Gifs: Simplesmente abomino. Primeiro porque demora séculos pra carregar a página. Depois porque pra mim uma mulher com mais de 18 anos postando milhares de coisinhas brilhantes e saltitantes... Nunca pensaria da mesma forma que eu. Muito Pollyana pra minha cabeça. Está na hora de crescer...

- “Auto Ajuda”: É claro que quando temos algum problema nossos textos podem acabar demonstrando isso. O que não gosto é aquele eterno sofrimento, aquela coisa de “oh vida, oh céus”. Porra, milagres não caem do céu. Tá insatisfeita? Levanta a porra da bunda da cadeira, vai pro psiquiatra, te tranca no banheiro e brinca com o chuveirinho, te vira! Minha vida acontece aqui do lado de fora da tela. Tenho muitos amigos virtuais que fiz por empatia, afinidade, magnetismo, porra louquice mesmo. Mas meu blog não me serve de muleta, pra nada. Falo o que quero, quando quero e pronto. É mais pra diversão. Pior de tudo, são aqueles blogs que tentam passar uma lição de vida. Impor. Eu até tiro pra minha vida algumas coisas que leio por ai, mas isso é algo que acontece de forma natural. Se eu quisesse auto-ajuda, comprava um best seller.

- “A vida é Bela”: A vida não é eternamente cor de rosa. E se fosse, sinceramente iria ser um saco, eu odeio rosa. A vida é rosa, amarela, azul, vermelha, roxa, preta, marrom, cinza... Já disse e repito, aquela coisa de “amanhã será um novo dia, aprenda com o hoje...”, “carpe diem” e sei lá mais o quê, não dá pra mim. A vida é, às vezes, uma grande e boçal merda. Sem politicamente correto. Eu não sou uma pessoa politicamente correta. Tem coisas que acontecem com as quais simplesmente não se aprende nada, é apenas uma merda e ponto. A vida é bela sim, em alguns momentos. Porque se você acha que é eternamente maravilhosa... Vá viver dentro do País das Maravilhas (e até lá tem uma rainha má e gente louca) e não fode meu saco!

- “Eu tenho um blog que é um flog”: Quer postar sua santa beleza, faça um flog. Normal a gente postar uma foto ou outra, dentro de um contexto, e sem se tornar repetitivo. Mas putaqueopariu colocar a tua foto, com textos auto-ajuda, pra como diz uma amiga minha (que vou preservar a identidade) mostrar “olha eu sou feia, mas sou feliz”, todo os dias, em textos que simplesmente durmo ao ler, e pior, onde aquela imagem não acrescenta em nada é pra foder a paciência de qualquer um. A minha pelo menos. Ai vocês irão dizer... “ Mas Janaaaa, você coloca fotos suas...”. Sim coloco claro, o blog é meu, e eu tenho todo direto de achar que aqui eu uso com bom senso e fica divertido. Sintam-se livres pra discordar. Ho Ho Ho Ho!

- “Os caçadores de visitas”: O ser entra no teu blog. O texto fala do seu pai que morreu em um trágico acidente de carro. O comentário do ser: “Ai, adorei o que você escreve, maravilhoso! Muito legal o seu blog. Passa lá no meu!”. Eu não irei nem me dar o trabalho de ver se o blog da criatura tem algum conteúdo que me atraia. Simplesmente não vou e pronto. Tem dias que estou péssima, leio e meu comentário se resume a um beijo, mas faço isso em blogs que visito freqüentemente, que geralmente comento efetivamente os textos postados. E geralmente retorno depois para comentar melhor o texto em questão. Agora pra fazer número, não contem comigo, e simplesmente não apareçam por aqui.

- Blogs Temáticos: Pra mim blog é pra divertir, pra falar o que vem a cabeça, com relação a qualquer assunto. De BBB a queda da bolsa de valores de Tóquio. Se for um tema que não me interessa, não perderei tempo lendo por mais interessante que possa vir a ser a matéria. E sem contar que deve ser uma chatice se manter preso à um único tema. Uma hora o assunto esgota e começamos a ler reprises (pioradas) da mesma versão. É como um filme, geralmente a primeira versão é melhor.

- “O quartinho dos fundos”: É aquele blog poluído demais, muita informação junta. Me deixa tonta e me dá aflição. O conteúdo pode até ser legal, mas pra mim o blog tem que ser limpo e claro. Quartinho dos fundos é onde socamos tudo que não precisamos mais, e fica aquela bagunça generalizada, não é lugar de socar nossos pensamentos e opiniões.

- “Amiga de infância”: Ok, isso nem tem muito a ver com o blog, mas sim com os donos e sua personalidade. Faço amigos (as) virtuais, por afinidade e de forma natural (e tenho grandes amigos que conheci aqui), mas me tira do sério a pessoa que vem uma, duas vezes aqui e já chega: “Amigaaaaaaaaaaaaaa...”. Tipo amiga intima, pra fazer confidência. Não fode, porque meus amigos escolho eu, ou a vida.

- “Se você some eu me mato”: Saca? Você passa um, dois dias sem aparecer, sem comentar um ou dois posts e a pessoa em crise de carência total e eterna: “Aii, você sumiu, nunca mais apareceu...” Ah meu cu! Eu tenho uma vida real e não tenho tempo muitas vezes pra vir no meu próprio blog, vou aturar cobrança de quem nem me come?

- “Sou de todo mundo e todo mundo é meu também”: Na natureza nada se cria, tudo se copia. E na internet não pode ser diferente. Copiou? Da os créditos. Não queira ser o que não é. Teve uma vez que descobri um blog que era um clone do meu antigo, só que passado para o masculino. Isso fode cara. Nem sempre escrevo algo que preste, mas às vezes, quebro a cabeça pra sair algo decente e o povo vem aqui, pega e nem pra dizer a fonte? Não sou contra cópias, pois eu mesma faço isso, mas sempre diga o autor da obra. Agora, Plágio é atestado de burrice, já dizia o selinho ali do lado.

- "Eu te linko, você me linka”: Me linkou? Foi porque gostou do que eu escrevo, se identificou ou qualquer coisa do tipo. Problema seu. Se eu for ao seu blog, gostar do que vi (demoro, mas linko), se não o fizer é porque não me interessou. Ficou feliz de você gostar do que eu escrevo e ponto. Sem obrigações. Eu não sou linkada em alguns dos blogs que mais gosto de ler. Mas isso com certeza não tira meu sono.

- Os Assassinos Gramaticais: Esse é o único tipo de blog que realmente nem dou uma olhada. Não tenho condições mentais pra assimilar alguém que escreva: “Aximmmmm”, “bunitinhuuuuuu” e qualquer outra coisa do tipo. Abreviações como: vc, tb, qdo... é uma coisa, agora aterrorizar meu cérebro pra entender essa língua, nem fodendo!

Pra mim, blog tem que ter informação, bom humor, uma certa dose de sarcasmo e diversidade de assuntos. É isso que eu penso. Não estou jogando o chapéu pra ninguém. Estão todos chapéus expostos, pegue e coloque na sua cabeça se quiser. Mas não me responsabilize por isso. Apertou seu calo? Problema seu, não meu. Pedicure sempre ajuda nessas horas!

8 comentários:

Mila disse...

Oooooo Janinhaaaa, puke voxe ta falando axim???
Hahhahahahaa, não fode, porra!
- Cara, odeio gif. Se eles brilharem sou capaz de enfartar a qualquer momento.
- Outra coisa, odeio poesia de autoria própria. Na boa. Se muitas vezes os textos só têm significado pra gente, imagina as poesias. Afff. Me cansa.

ki-colado disse...

Muito por alto presumo que trata-se de sua experiência como blogueira antiga. Eu sou baby e aprendo todos os dias, mesmo com o sabido.

Thank you.

Lua disse...

Hoje vou de saida de emergencia porque minha cabeça ta uma loucura. hahahaha o post foi tudo, mas acho que vai acabar chamando a atenção dos que vc não deseja muito... e o que vc disse é verdade. nao sei realmente qual é o pior, se tivesse uma votaçao diria gif.
boa semana

Aurora disse...

100% agreed.
meeeeeesmo.
odeio tudo isso, mas a pior eh de fato a ultima...


"gatxinha", etc.
yooooo, ninguem merece!!

Meirynh@ disse...

Será que tu gosta do meu??
kakakaka
o meu é se enquadra em muita coisa do que tu falou...
mas, sinceramente: eu cago e ando...
eu gosto do teu de graça..
te achei por acaso na net e fui ficando...
me alegro qdo postas alegre, me entristeço qdo postas triste, me identifico muito com seu jeito ariano de ser...
mas, fica com Deus e pra frente e mais blog...
kakakak
beijos
Meirylande - PE

Vivian Nascimento disse...

Também gosto muito de você e daqui linda...

E nada mudou.. rs...
Fico mais aliviada sabendo que não me cabe... rs...

Um bom dia pra você!

Alex Pinheiro disse...

hahahahahah....cara naum dah! eh vir aqui e dar mtas risadas,,, powtz! auto-ajuda eh foda! assassinos gramaticais vai além,,, agora o "amigo de infância" eh top!!! haha... sabe que eu fui lendo pra ver se me encaixava em algum?! foi horrivel a sensaçaum dos tópicos aparecendo e talz,,, mas naum aparecí em nenhum,,, entaum faz uma visita por lah (kkkkkkkkkkkk)...
adoro o sarcasmo e a ironia... simples: o post foi taum orgasmático que eu soh teria o que falar numa instantânea,,,rs...
Bjs e votos de sarcásticas invenções!

david santos disse...

Olá, Jana.
Já sei que este fim-de-semana vais arranjar um namorado novo. Eu também. Mas uma namorada. E garanto que vai ser nova. Eu tenho 87 anos. Por isso, penso não ser nada difícil arranjar uma namorada mais nova. Bem, às vezes o diabo teceas... mas penso não vir a ter esse azar. Felicito-te pelo teu trabalho e desejo-te um bom fim-de-semana. Ah, e que o novo namorado não seja mais "reles" que o antigo.
Parabéns