sexta-feira, dezembro 08, 2006

Porque o possível é fácil demais...


O que é possível não me contenta, eu quero sempre mais, se puder ser e se não puder também. Quando disse que estava afim de você, foi simplesmente pra desafogar a alma, porque pra mim, perdemos tanto tempo em convenções, em esperar de que situações mágicas aconteçam para que seja tudo perfeito e deixamos as oportunidades passar. Eu sei que assusto, sou direta de mais, franca de mais, mas não é pressão, não é espera de reciprocidade, só aprendi com a vida que sentimentos tem que ser expressos claramente para não correr o risco de não serem percebidos. Eu te dei a chance, vai lá e pensa, eu espero... Mas não por muito tempo.

Não se preocupe eu não vou mudar com você. Eu sei separar as coisas. Eu disse num momento de impulsividade, num momento de vômito, mas respeito que sentimentos são voláteis, abstratos e intepestuosos. Que independem de nossa vontade. Mas você vai mudar comigo, já mudou, você não entende essa minha franqueza, esses meus vômitos, você não entende que esse meu desabafo não muda nada, que vou continuar rindo, falando as mesmas merdas, eu não sou do tipo que faz pressão, eu preciso colocar pra fora apenas pra seguir em frente, pra aliviar o peito e tocar o barco. Pra não dar câncer. E porque o possível pra mim é simples demais....

2 comentários:

cilene disse...

eo negocio e tocar o barco..mesmo que ele esteja com alguns buracos..

Volnei disse...

Oi !
Gostei muito do blog. Para mim a vida é simples, nós é que a complicamos. Gostei do texto.
Abração